Equador, Peru, Bolívia, Chile e Guianas: Economia e Política


Equador, Peru, Bolívia, Chile e Guianas

Equador, Peru, Bolívia, Chile e Guianas são países do continente Sul-Americano. Exceto as Guianas, os demais países têm em comum o fato de terem sido colônias espanholas, emancipadas no século XIX, em decorrência de movimentos locais, que fragmentaram a camada América Espanhola em diversas nações.

Historicamente, esses países, uma vez emancipados, adotaram como atividades econômicas as atividades primárias, extrativistas e agropastoris, tornando-se dependentes economicamente de países industrializados e com grande poder de influência política da América do Norte e Europa.

Guianas e Chile

As Guianas e Chile são países e territórios com características diferentes dos demais, seja pelo fator geográfico, seja econômico ou político. As Guianas tiveram influência de outros países, que não Espanha e Portugal. Foram colonizadas, também, por França, Inglaterra e Holanda. Estão localizadas no nordeste do continente.

A economia desses países, com pequenas populações também é extrativista e agrícola. A economia é voltada para a exportação, incluindo a exploração da bauxita e as culturas intensivas de café, cana de açúcar, cacau e frutas tropicais. Dividem-se em Guiana, Guiana Francesa e Suriname, cuja distribuição populacional é predominantemente rural, sendo mais de 60% de pessoas vivendo no campo.

O Chile, por sua vez, embora tenha história política e econômica parecida com os demais países, optou pelo alinhamento econômico e político com os Estados Unidos, país para o qual exporta grande parte de sua produção, que tem o metanol, celulose, ouro, prata, madeira e pescados como principais produtos.

Apesar de ser uma zona de livre mercado, possui uma das piores distribuições de renda do mundo, que contrasta com o 37º melhor IDH do mundo (0,783), alavancado por programas sociais adotados nos governos que sucederam a ditadura Pinochet, interrompida em 1990.

Equador, Peru e Bolívia

Assim como o Chile, Equador, Peru e Bolívia, seguindo um paradigma da América do Sul, foram países que tiveram a instabilidade política como traço cultural, vivendo disputas territoriais com outras nações do continente e inúmeros períodos de ditaduras.

Tal instabilidade política comprometeu o desenvolvimento desses países, que, em síntese, são essencialmente extrativistas e agropastoris. O Equador é exportador de petróleo e banana. O Peru se assemelha ao Chile na péssima distribuição de renda, só que com uma economia bem mais frágil, baseada na pesca, mineração e agricultura, que tem o café, o milho e o açúcar entre as principais culturas. Já a Bolívia, tem como principais ativos econômicos a extração de petróleo, estanho e gás natural.