Europa Ocidental: Benelux, Áustria, Suíça, Grécia, Península Escandinava e Ibérica


Europa Ocidental

Benelux

Há uma grande interdependência entre os países que o constituem – Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo.
Se destaca pelos pôlderes holandeses, as planícies conquistadas ao mar, com a construção de diques e a criação intensiva de gado leiteiro.
Na indústria, destacam-se o setor metalúrgico de Luxemburgo e da Bélgica, de química fina e alimentício. O porto de Roterdã, é um dos mais movimentados do mundo.

Áustria
Localiza-se no centro Europa, cercada pelos Alpes, ligando a Europa Ocidental e os países do antigo bloco socialista.
É uma das economias mais dinâmicas da região. Sua capital, Viena, é um centro mundial de arte e música.
Na indústria, destacam-se os setores metalúrgico e mecânico e os setores químico e elétrico.

Suíça
Também, envolvida em Alpes, é formada pela união de 26 cantões. A não é obrigada a participar de intervenções militares, é membro do FMI e do Banco Mundial.
Grécia
O país fica no sul da Europa, com relevo montanhoso e clima mediterrâneo.
É um grande produtor de azeitonas, com grande frota marítima e na pesca como base econômica.
Suécia
É cortada pelo Círculo Polar Ártico, com climas mais frios e relevo acidentado.
Possui grandes reservas de minério de ferro com destaque para o parque de Estocolmo.
Dentre os destaques industriais estão o setor mecânico, automobilístico, eletrodoméstico e de telecomunicações (Ericson). A população desfruta de um elevado nível de vida.

Noruega
É localizada no oeste da Península Escandinava, famosa pelos fiordes – vales profundos escavados pelo gelo e invadidos pelo mar.
A população da Noruega rejeitou a proposta de adesão à União Euro¬peia, temendo a entrada de produtos agrícolas mais baratos vindos da EU.

Dinamarca
Tem centenas de ilhas nos mares Báltico e do Norte, destacando-se na indústria de equipamentos eletrônicos, construção naval e máquinas.
Seus destaques econômicos são a pesca do bacalhau, da anchova, do atum e do arenque, a exploração do petróleo no Mar do Norte e a extração de madeira de suas florestas, além de sua frota mercante.

Finlândia
Conhecido como o país dos lagos, florestas de coníferas, possuindo forte indústria madeireira e de papel. A capital, Helsinque, concentra a produção industrial, de metalurgia, além de ser líder em telefonia e internet.

Islândia
Uma ilha localizada no Atlântico, ao norte da Europa, famosa pelas erupções vulcânicas e pelos gêiseres (fontes de água quente que jorram do solo).
A população, com elevado padrão de vida, tem na pesca e seus derivados sua principal fonte econômica.

Irlanda do Sul
Sua maior fonte de renda é o turismo, com um dos maiores índices de crescimento econômico da Europa.
Sue destaque é o setor de informática.

Espanha
Seu relevo predomina de planaltos, com clima influenciado pelo Mar Mediterrâneo e pelo Oceano Atlântico. Convivem na Espanha diferentes nacionalidades, com línguas e culturas próprias: latinos, bascos, catalães, galegos. O país é formado por 17 regiões, com variados níveis de autonomia.

Portugal
Ocupa o extremo oeste da Península Ibérica, carente de fontes de energia e de matérias-primas, não acompanhou o desenvolvimento industrial da Europa Ocidental.
Os investimentos da UE tentam diminuir esse atraso.
O país se destaca na produção de uvas, vinhos e azeitonas.