Expansionismo Geográfico: Algumas Comparações


O Expansionismo Geográfico tem sido muito estudado nos últimos anos por conta da grande demanda e variação que ele oferece de acordo com as possibilidades de levar o homem a se comunicar com outras pessoas de forma mais rápida, prática e dinâmica.

Na prática, é possível analisar o Expansionismo Geográfico através de várias temáticas:

• Do ponto de vista sociológico, quando estudamos o tema sob a ótica da comunicação entre os indivíduos e como isso influencia nos relacionamentos humanos;

Expansionismo Geográfico

• Do ponto de vista comunicacional, que é através da forma que nós estudamos os efeitos do Expansionismo Geográfico no convívio social e na interação entre as pessoas;

• Do ponto de vista da ética e segurança, já que é indispensável analisar a segurança dos indivíduos por conta das possibilidades que o Expansionismo Geográfico oferece através do uso da internet e sob a possibilidade de ataque de hackers

• E, por fim, do ponto de vista geográfico propriamente dito, onde é analisado esse fenômeno sob todas as óticas, procurando um aprofundamento do conteúdo e uma análise sistemática de seus motivos para o mundo.

Com todas as possibilidades de se analisar o Expansionismo Geográfico, o que nos resta é tentar entender as origens deste fenômeno, conhecer suas aplicações práticas e analisar a quais caminhos seu futuro pode nos levar. Como faremos agora.

O início – ou as grandes navegações

Obviamente, os primeiros passos do Expansionismo Geográfico começaram com as grandes descobertas, ou seja, a principal ferramenta que deu origem a esse fenômeno foram as grandes navegações. Quando falamos da época das grandes navegações, é impossível não falar dos portugueses. Porém, mesmo a história de nossos descobridores remete a um povo mais antigo: os fenícios. É preciso entender a sua trajetória para entender o Expansionismo Geográfico.

Os fenícios eram um povo que tradicionalmente já eram grandes exploradores, expandindo suas terras para conseguir aumentar seus campos de plantações e pasto para o gado. O grande problema é que as terras que eles habitavam não eram férteis, o que levava este povo a buscas cada vez mais afastadas, procurando formas de planejar suas colheitas e sua criação de animais. Por fim, em um momento eles chegaram aos limites das suas terras, encontrando o mar e percebendo que não conseguiriam avançar dali. Este foi um dos pontos mais importantes da história da humanidade para o Expansionismo Geográfico, pois foi a partir deste momento que as grandes navegações se iniciaram.

O desenvolvimento do Expansionismo Geográfico – quando você já conhece tudo, é preciso se reinventar!

Depois de séculos de explorações e desbravamentos, o Expansionismo Geográfico das grandes navegações, por fim, chegou ao seu limite. A partir de então, o mundo já estava em uma era mais desenvolvida, e em vez de ir mais longe, era necessário então chegar mais perto. A partir daí, o Expansionismo Geográfico passou a focar nos meios de se comunicar a longas distâncias. Assim, não era mais tão importante descobrir novas terras para tentar ser dono delas, mas sim criar influência política para que as nações atuassem a seu favor.

Este é o tipo de quadro que nos leva às principais crises políticas no mundo moderno. Um recente caso que pode ser usado para explicar isso é a crise do Leste da Ucrânia, na Região da Crimeia, onde a Rússia aumentou sua influência política a ponto de a região pedir sua separação territorial de seu país de origem. Tal evento deve ser analisado do ponto de vista do Expansionismo Geográfico, já que é a Rússia aumentando sua influência sob outros territórios. Da mesma forma, os Estados Unidos têm tipo uma história moderna marcada por grandes conflitos e manobras políticas a fim de manter seu domínio e influência principalmente frente a economia ocidental.

E para onde vamos – A tendência do Expansionismo Geográfico digital

Em última instância, embora o Expansionismo geográfico com influências políticas de nações mais fortes sobre nações mais fracas continue acontecendo, é de grande importância tentar identificar os efeitos do Expansionismo Geográfico no mundo virtual, já que a tendência é que cada vez mais a economia passe a ser mais influenciada por este meio, sendo que os países que mais conseguirem liderar e utilizar esta ferramenta para influenciar em negócios estrangeiros pode ter suas vantagens.

Neste quesito, Estados Unidos, Rússia, China e Brasil talvez sejam os quatro países com maiores possibilidades, visto que é destas nações o monopólio quase integral das principais redes sociais e páginas da internet. O que resta é entender como utilizar esta ferramenta a fim de fortalecer uma nação perante as outras.

Uma grande possibilidade pode se referir ao ciberterrorismo. Através dele, grandes instituições, como bancos e casas de câmbio, podem cair. Vale lembrar que o Expansionismo Geográfico neste sentido pode ter sim influências do próprio governo do país em questão, não apenas de hackers independentes com objetivos pessoais. Atualmente, o ciberterrorismo é uma preocupação real, e suas possibilidades podem levar países inteiros à derrota.