Poluição Litorânea e Problemas Ambientais Urbanos: Poluição do Ar e Sonora


Poluição Litorânea e Problemas Ambientais

O problema da poluição e dos danos ambientais acarretados pela urbanização da sociedade humana requer políticas públicas enérgicas e sistemáticas, sobretudo no âmbito da prevenção e da criação de estruturas sustentáveis.

Um dos maiores problema enfrentados pelas pequenas e grandes cidades é o lançamento de detritos sólidos na natureza. Em regiões litorâneas, o lançamento desses detritos no mar e nos mananciais compromete os biomas marinhos, sobretudo em função do comprometimento dos manguezais.

Os manguezais são ricos biomas essenciais para toda a cadeia marinha. São ricos em matéria orgânica e essenciais para a alimentação e reprodução de espécies importantes para a manutenção da vida nos biomas marinhos. Ao mesmo tempo, o lançamento de detritos sólidos compromete a sobrevivência de várias espécies, tanto nos rios quanto nos mares.

Nesse sentido, as políticas públicas se voltam para o desenvolvimento de políticas sustentáveis, incentivando o reaproveitamento e a reciclagem de materiais, importantes tanto para a preservação da integridade dos biomas aquáticos, quanto para a preservação dos recursos naturais, na medida em que podem contribuir para a redução da atividade extrativista.

Poluição do ar e poluição sonora

Além desses problemas específicos, as grandes cidades litorâneas apresentam condições que, além de comprometer o equilíbrio do planeta, sobretudo através da emissão de gases na atmosfera, representam graves problemas de saúde pública.

A exposição à poluição atmosférica é responsável por disseminação e agravamento de doenças, sobretudo de caráter respiratório. Nesse sentido, a mudança da matriz energética, com utilização de fontes limpas de energia é o caminho a ser seguido, mas que esbarra em interesses econômicos.

A poluição sonora, sobretudo em razão da predominância do transporte rodoviário, também contribui para comprometer a saúde da população, acarretando problemas auditivos e psicológicos, como o estresse. Nesse sentido, políticas adotadas por países do norte da Europa, que incentivam que a população procure meios alternativos de transporte, como as bicicletas, são os que se pronunciam como soluções definitivas tanto para reduzir a população sonora, quanto a emissão de gases na atmosfera.