Trópicos da Terra


Os trópicos da Terra são demarcações cartográficas que nos orientam sobre as alterações climáticas e as estações do ano em todas as regiões do mundo. Eles são representados por duas linhas traçadas paralelas à linha do Equador, horizontais. O primeiro se chama Trópico de Câncer e o outro é o Trópico de Capricórnio.

Trópicos da Terra

Cada um dos trópicos possui latitudes específicas, sendo a de Câncer 23°27N e Capricórnio de 23°27S. Mesmo que o valor das latitudes seja o mesmo, os hemisférios que estão presentes são diferentes, fazendo com que cada um possua exatamente a mesma distância entre o extremo norte e o extremo sul.

A Linha do Equador

Para compreender melhor o que são os trópicos da Terra é preciso também conhecer as outras demarcações que completam suas informações. A primeira delas, e mais importante, é a linha do Equador, um traçado que divide o planeta ao meio, criando o Hemisfério Norte e o Hemisfério Sul.

Também chamado de setentrional ou boreal, o Hemisfério Norte tem o mesmo espaço territorial do Hemisfério Sul, conhecido como meridional ou astral. Para definir a distância de cada ponto da Terra da linha do Equador, é usada a latitude em graus, que vai de 0º a 90º, no extremo de cada hemisfério.

A linha do Equador está presente em toda a circunferência da Terra, com uma extensão de 40 mil quilômetros. Identificada como centro da Terra, ela é perpendicular ao eixo de rotação e corta o centro-meridional da América, o centro da África e o extremo sul da Ásia.

O Brasil é cortado pela linha do Equador, na cidade de Macapá, no Amapá, região Norte do país. O local é chamado de Marco Zero e faz parte do pólo turístico local. A Linha do Equador também passa pelo próprio Equador (que lhe dá o nome), Colômbia, São Tomé, Gabão, República Democrática do Congo, Uganda, Quênia, Somália, Maldivas, Indonésia e Kiribati.

A linha é dividida entre geodésico, terrestre e celeste. A linha geodésica é o principal círculo, perpendicular ao seu eixo e é a principal referência para se chegar às latitudes de cada ponto do planeta. Já a linha terrestre irregular designa a superfície da Terra, cuja latitude equivale a 0°. A linha celeste envolve a intersecção entre a esfera celeste e também possui declinação igual a 0°.

Quanto mais próximos os países e cidades forem da Linha do Equador, mais as temperaturas serão altas nesses locais. Enquanto os mais distantes têm temperaturas mais baixas, até chegar ao Círculo Polar Ártico, no Trópico de Câncer e o Círculo Polar Antártico, no Trópico de Capricórnio.

A partir da Linha do Equador, são feitas as linhas horizontais, chamadas de latitudes e as verticais, designadas como longitudes. Ambas também são imaginárias, sendo a latitude seguindo nas direções leste-oeste, indo até 90°, e a longitude que segue de norte-sul, até 180°. No cruzamento entre longitude e latitude, é possível encontrar o ponto exato em que você está no planeta.

Outras linhas que fazem parte da Linha do Equador são chamadas de Paralelos e Meridianos. As verticais que seguem de norte-sul são os meridianos e as horizontais, de leste-oeste, são os paralelos. O Meridiano de Greenwich também divide o globo em dois hemisférios, o oeste e o leste.

Trópicos de Câncer e Trópico de Capricórnio

Depois da Linha do Equador dividir o planeta em duas partes, cada uma dessas possui uma outra linha imaginária que as cortam exatamente em seu centro, chamadas de Trópico de Câncer e Trópico de Capricórnio. São os principais paralelos e seguem no sentido Leste-Oeste, sendo fundamentais para definição das estações do ano.

O nome “trópico” significa “uma volta completa”. E a complementação de Câncer e Capricórnio têm origem nas constelações com esses nomes, definidas por astrônomos da Grécia Antiga.

Quando ocorrem os solstícios, fenômenos que marcam as mudanças de estação num único dia e horário, os raios solares possuem inclinações e incidências diferentes em cada parte do planeta. E o sol tem um completo zênite neste momento, exatamente sobre os trópicos de Câncer e Capricórnio.

Em cada ponto da Terra entre os trópicos haverá um zênite solar em dois dias do ano. Chamados de equinócios, eles ocorrem entre o dia 20 e 21 de março e 22 e 23 de setembro, criando as estações intermediárias ao inverno ou verão, designadas de primavera e outono.

O verão tem início aproximadamente no dia 21 de junho no Hemisfério Norte e 21 de dezembro no Sul. Já o inverno começa 21 de junho no Hemisfério Sul e 21 de dezembro no Norte. Após o verão, a estação que se inicia é outono, que começa em média dia 23 de setembro no Hemisfério Norte e 22 de março no Sul e a primavera dá seqüência após o inverno, no dia 20 de março para o Hemisfério Norte e 23 de setembro no Sul.

O Trópico de Câncer fica no Hemisfério Norte, acima da Linha do Equador. A linha imaginária cruza com 19 países da América, África e Ásia: Egito,Argélia, Mauritânia,Emirados Árabes, Arábia Saudita, Líbia, Mali, Níger, Bangladesh, Índia, China, Myanmar, Omã, Taiwan, Estados Unidos, México, Bahamas e Havaí.

O Trópico de Capricórnio está localizado no Hemisfério Sul, numa linha imaginária exatamente proporcional ao Trópico de Câncer sobre a Linha do Equador. Ele cruza por dez países, inclusive o Brasil, nos estados do Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo, além da Argentina, Chile, Austrália, África do Sul, Moçambique, Namíbia, Botsuana e Madagascar.