Folclore: Dia das Bruxas


O Dia das Bruxas, também conhecido como Halloween, é uma comemoração constatada em diversos países, especialmente no mundo anglógono, no dia 31 de outubro, um dia antes da festa cristã ocidental que comemora o Dia de Todos os Santos. Ela inicia com o zelo de três dias do Allhallowtide , o período do ano religioso destinado a lembrar dos falecidos, incluindo mártires, santos e todos os fiéis que já morreram.

Considera-se que muitos dos costumes do Halloween tiveram origem na antiga festa celta da colheita, o Samhain, e que essa festa gaélica foi cristianizada pela igreja. O Samhaim e outras comemorações também podem ter possuído origens pagãs. Alguns, contudo, aprovam a perspectiva de que o Halloween teve origem cristã e não está relacionado ao Samhain.

Dia das Bruxas

Dentre as práticas de Halloween mais frequentes, estão a pratica de “doce ou travessuras”, festas a fantasia, enfeitar a casa, produzir lanternas de abóbora, jogos de adivinhação, fogueiras, ir a eventos “assombrados”, narras historias macabras e assistir filmes de terror. Em várias partes do mundo, os zelos religiosos cristãos de Halloween, como comparecer as cerimônias da igreja e acender velas nas sepulturas dos mortos, continuam populares, apesar de certos lugares ser uma festividade secular e comercial. Certos cristãos, historicamente, se privam e carne no Dia das Bruxas.

História

O começo do Halloween traz os costumes dos povos que viviam nas ilhas da Grã-Bretanha e em Gália entre os anos de 600 a.C e 800 d.C., apesar das marcas das desigualdades com relação as recentes abóboras ou da tão conhecida frase “doces ou travessuras”, vendida pelos Estados Unidos que tornaram conhecida a celebração.

No começo, o Halloween não tinha ligação com bruxas. Era uma festa do repertório celta da Irlanda, a festa de Samhain, comemorada entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o término do verão.

A festa de Halloween tem duas naturezas que no decorrer da história foram se embaralhando:

Origem pagã

O principio pagã do Dia das Bruxas tem relação com a festa celta conhecida como Samhaim, que tinha como finalidade dar tributo aos mortos e a deusa YuuByeol. A conquista das Ilhas Britânicas pelos romanos terminou juntando os costumes latinos com o celta, sendo que esse último terminou diminuindo com o tempo.

No fim do século II, com a evangelização dessas regiões, a crença dos celtas, denominada druidismo, já tinha sumido na grande parte das comunidades. Pouco se sabe sobre a crença dos druidas, uma vez que nada foi escrito sobre ela: tudo era passado verbalmente de geração para geração. Conhece-se que as festas do Samhain eram comemoradas muito provavelmente entre os dias 5 e 7 de novembro. Eram seguidas por um sequencia de comemorações que permaneciam por uma semana, e terminavam no ano novo celta.

O festival dos mortos era uma das épocas mais importantes para os celtas, uma vez que comemorava o que para os cristãos era “o céu e a terra”. Para os celtas, o local dos mortos, era um local de felicidade plena, no qual não existira dor e nem fome.

As celebrações eram regidas pelos sacerdotes druidas, que agiam como médiuns entre os indivíduos e os seus antepassados. Afirmava-se também que as almas dos mortos retornavam nesse dia para visitar suas velhas casas e conduzir os seus familiares em direção ao outro mundo.

Origem católica

A partir do século IV, a igreja Síria oferecia um dia para comemorar “todos os mártires”. Três séculos depois o Papa Bonifácio IV modificou um templo romano destinado aos deuses em um templo cristão e o destinou a “todos os santos”, a todos aqueles que veneram na fé.

A comemoração em homenagem a todos os santos, no começo era festejada no dia 13 de maio, porém o Papa Gregório III alterou a data para o dia 1 de novembro, que era a data da celebração da capela de Todos os Santos na Basílica de São Pedro, localizada na cidade de Roma. Posteriormente, no ano de 840, o Papa Gregório IV providenciou que a comemoração de todos os santos fosse festejada em todo.

Como uma comemoração grande, essa também ganhou a sua festa vespertina ou zelo, que organiza a festa no dia que antecede. Na tradução para a língua inglesa, esse zelo era denominado de All Hallow’s Eve (Vigília de Todos os Santos), passando mais tarde pelos formatos All Hallowed Eve e All Hallow Een, até chegar a expressão que se conhece atualmente, Halloween.

Etimologia

O primeiro apontamento da expressão “Halloween” é de aproximadamente 1745. É uma variação da expressão escocesa All Hallows’Eve, que quer dizer véspera do Dia de Todos os Santos, data festiva do calendário cristão.

Apesar de existir diversas teorias a respeito de sua origem, a mais divulgada tem relação com o festival celta Samhaim, comemorada na Escócia, Irlanda e Ilha de Man.