História de Goiás


Antes mesmo da colonização do território brasileiro, a região onde hoje está o estado de Goiás era habitada quase que exclusivamente pelos índios tapuias e avás-canoeiros. Porém, foi quando Anhanguera fez a descoberta de minas de ouro em Goiás, mais especificamente, nas margens do ‘Rio Vermelho’, que a história do estado se inicia.

História de Goiás

As principais fases da história de Goiás

O desbravamento de Goiás foi iniciado logo depois da descoberta do metal precioso na região – o que ocorreu entre o final do século XVII e começo do século XVIII.

O movimento dos bandeirantes, ou melhor, suas expedições, levaram a descoberta do ouro nas margens do Rio Vermelho, do Rio São Francisco e até mesmo em algumas regiões no interior do estado. E o objetivo do grupo era exatamente este: encontrar riquezas minerais (com destaque para o ouro) na região de Goiás.

Uma das primeiras expedições deste grupo saiu de São Paulo, passando pela trilha denominada ‘Caminho dos Goiases’. Nesta mesma época, também chegou ao estado um grupo do Norte de missionários.

Um dos bandeirantes mais conhecidos desta época foi Bartolomeu Bueno da Silva. Ao lado de seu filho, que na época tinha apenas 12 anos de idade (e herdeiro de seu primeiro nome), ele não só caçou muitos índios como também encontrou uma variedade de pepitas de metal precioso.

Seu sucesso não tardou a se espalhar para o resto do Brasil, o que estimulou muitos bandeirantes a explorarem a região. Outro fator que influenciou a exploração ocorreu em 1720, quando o filho de Bartolomeu chegou a Lagoa Mestre d’Armas – região rica em pepitas de ouro oriundas de uma grande variedade de minas.

Após a morte de Bartolomeu, seu filho de mesmo nome continuou o seu legado – fundando o Arraial de Sant’Ana. Em 1739 o povoado ganhou o apelido de Vila Boa e, depois, intitulou-se como Cidade de Goiás. Nos dias de hoje, essa parte da história de Goiás está preservada na pequena cidade de Buenolândia.

A região seguiu como capital do estado por muitos anos até que em 1809, Goiás precisou ceder parte de seu território para os estados de Minas Gerais e Maranhão.

Já no ano de 1863, a capital do estado foi mais uma vez alterada – desta vez, para o município de Leopoldina. De 1930 em diante a região se tornou extremamente prospera, o que se deu tanto pela melhora da infraestrutura das ferrovias como pelo cultivo de uma grande variedade de alimentos.

E o resultado disso você já deve estar esperando há algum tempo: em 1932 iniciou-se a construção de Goiânia, cidade planejada para ser a nova capital goiana. Dez anos depois ela foi inaugurada e segue como capital até os dias de hoje.

Com a chegada da Constituição Brasileira, em 1988, o estado de Goiás perdeu algo em torno de 40% de todas as suas terras – o que levou ao desenvolvimento do estado de Tocantins.

As partes mais marcantes da história de Goiás

As partes mais marcantes da história de Goiás são as seguintes:

• Povoamento do estado

O arraial de Sant’Ana (posteriormente conhecido como Cidade de Goiás) foi por mais de 200 anos capital de Goiás.

Quando se espalhou a notícia de que a região tinha concentração de minas de ouro, gente de todo o Brasil se mudou para lá.

• A famosa ‘época de ouro’ goiana

A “Fase de Ouro” de Goiás foi intensa, apesar de curta. Ela durou menos de 50 anos, até que a mineração passou de uma ótima atividade para uma atividade em total decadência. Atualmente, o único ouro ainda explorado na região é o ouro de aluvião – encontrado nas margens dos principais rios.

• Como era a sociedade goiana?

Até 1749 a região de Goiás pertencia a São Paulo – e foi só depois deste marco que se tornou capitania independente. Sendo assim, desde o descobrimento do estado até sua independência plena, a sociedade se dividia entre escravos (que trabalhavam principalmente nas minas) e pessoas livres (colonizadores de minas).

• E os indígenas?

Nos dias de hoje, o estado de Goiás ainda é marcado por 4 diferentes áreas indígenas – mantidas e fiscalizadas pela Funai (Fundação Nacional do Índio). Os índios estão predominantemente nas cidades de Aruanã, Nova América, Colinas do Sul, Cavalcante, Rubiataba e Minaçu.

Maiores informações sobre o estado de Goiás são as seguintes:

  • Principais rios de Goiás: Rio Aporé, Rio Corumbá, Rio Paranaíba, Rio São Marcos, Rio Araguaia, Rio Maranhã e Rio Maranã;
  • A vegetação do estado é marcada pelo cerrado, com alguns ‘picos’ de floresta tropical;
  • Área total de 341 mil km²;
  • Divisas com Minas Gerais (a Sudeste); Tocantins (a Norte); Bahia (a Leste); Mato Grosso do Sul (a Sudoeste) e Mato Grosso (a Oeste);
  • Total de municípios: 242;
  • Cidades com maior população registrada: Goiânia (capital), Aparecida de Goiânia, Luziânia e Anápolis;
  • População: de acordo com o último senso do IBGE, a população goiana é de 5 milhões de habitantes;
  • Região do mapa: Centro Oeste.