Naturalismo – Características e Principais Autores


Naturalismo

O Naturalismo foi um movimento literário que surgiu no Brasil no século XIX, marcado pelas novas percepções sobre o homem e a vida humana em geral. Nessa época, também estavam em destaque os estudos sobre Psicologia, Biologia e Sociologia. No Naturalismo, a existência do homem é vista e estudada de maneira materialista. Assim, o homem é, para os pensadores da época, um produto biológico que vive e reage de acordo com os seus próprios instintos. Dessa forma, é comum ainda fazer uma comparação do homem com os animais.

Principais características

– Retratação da sociedade de forma extremamente objetiva – considerado uma ramificação do Realismo, o Naturalismo tem como uma das suas principais características o cientificismo exagerado, que vê o homem e a sociedade como objetos de estudo.

Linguagem simples – como prezava pela objetividade, o Naturalismo utilizava sempre de linguagem simples e direta, no entanto, as descrições eram minuciosas (científicas).

– Temas patológicos – a preferência dos escritores naturalistas eram os temas considerados patológicos, como crimes, adultérios, problemas sociais, pobreza, entre outros.

– Tentativa de reformar a sociedade – pela preferência em temas voltados aos problemas sociais, o naturalismo tinha como característica também o desejo de reformar a sociedade, a partir dos estudos sobre os problemas da época.

Principais Autores

– Aluísio Azevedo: escritor naturalista consagrado, escreveu “O Mulato”, em 1881, marcando o início do Naturalismo brasileiro. Os temas abordados no livro se resumiam em anticlericalismo, puritanismo sexual e racismo.

Em 1890, a publicação da obra “O Cortiço” marca o ápice do Naturalismo.

– Inglês de Souza: publicou em 1891, a obra chamada “O Missionário”. O livro apresentava uma abordagem sobre a influência que o meio tinha sobre cada indivíduo.

– Adolfo Caminha: publicou em 1892, a obra “A Normalista”. Em 1895, publicou “O Bom Crioulo”, abordando as questões relacionadas à homossexualidade.