Resumo A vida íntima de Laura – conto de Clarice Lispector


Sobre a autora

Clarice Lispector é, sem dúvida, um dos maiores nomes da literatura brasileira. Nascida na Ucrânia e naturalizada brasileira, radicada em Recife, a autora produziu vasta obra dividida em gêneros como conto, crônica e romance, todos marcados pela perspectiva intimista que se tornou sua marca registrada, focada nos sentimentos e impressões individuais mais profundos dos personagens.

Resumo A vida íntima de Laura – conto de Clarice Lispector

Entre suas publicações, Clarice produziu também literatura infantil, sob títulos como O Mistério do Coelho Pensante: Uma Estória Policial Para Crianças (1967), A Mulher que Matou os Peixes (1968) e Quase de Verdade (1978).

Nesse artigo, você confere um resumo de A Vida Íntima de Laura, o terceiro livro infantil de Clarice Lispector e uma das mais conhecidas histórias infantis da autora, publicada em 1974.

Resumo das características da obra

Personagens

Os principais são:

  • Laura, a protagonista;
  • Luís, marido de Laura;
  • Hermany, o filho deles;
  • As outras galinhas que dividem o quintal de Dona Luísa, onde a família vive. Detalhe: Laura é uma galinha. E é sob a perspectiva dela que a história é contada.

Também há outros personagens de menor relevância, como:

  • A cozinheira que trabalha para Dona Luísa;
  • Lucinha e Carlinhos, filhos de Dona Luísa;
  • Xext, um jupiteriano que se torna amigo de Laura.

Narrador

Com personagens tão variados e uma série igualmente diversificada de eventos a serem narrados sobre a vida íntima de Laura – que é definida, logo na primeira página, como “coisas que não se dizem a qualquer pessoa” –, o narrador mistura a descrição linear dos eventos com pensamentos e opiniões próprios e um tanto desordenados, em uma típica amostra da linguagem intimista de Clarice Lispector.

O narrador é onisciente, ou seja: ao mesmo tempo em que reflete junto com o leitor sobre assuntos que vão surgindo enquanto narra os fatos, a voz que nos guia ao longo da história parece conhecer muito bem o mundo interior da protagonista.

Tempo e espaço

Não fica evidente, ao longo da história, em que época vivem os personagens ou em que cidade fica o quintal de D. Luísa.

A história começa com Laura já adulta, casada com Luís e apresentada como a galinha que mais bota ovos, não só no galinheiro em que vive, mas como em toda a vizinhança, sendo então narradas as aventuras da “vidinha muito gostosa” da protagonista, sem muitas preocupações em especificar quanto tempo se passa entre um evento e outro.

Resumo do enredo

Os principais acontecimentos do livro, em resumo, são:

  • O nascimento de mais um filho, Hermany, para Laura e Luís;
  • A invasão do quintal por um ladrão, e o aviso que Laura deu às outras galinhas e ao galo, que acordaram Dona Luísa e o fizeram fugir;
  • A transferência temporária de Luísa para um galinheiro vizinho, motivada pelo fato de que ela “sabia botar muito ovo”;
  • A quase morte de Laura;
  • A morte e preparo de Zeferina, prima de Laura, ao molho pardo;
  • A visita do alienígena Xext ao quintal de Dona Luísa.

Bem ao estilo Clarice Lispector, a sucessão dos fatos não importa muito: a descrição (física e psicológica) e a expressão dos sentimentos e pensamentos mais íntimos dos personagens (ou apenas do protagonista, como é o caso de Laura), merecem mais destaque.

Assim, os eventos narrados no conto não seguem uma sequência que vai aumentando em nível de tensão até chegar a um ponto alto em que todos os conflitos são resolvidos e os personagens vivem “felizes para sempre”, como seria de se esperar de um conto infantil: a história de Laura mais parece uma coleção de causos que a autora vai contando ao leitor de forma leve e despreocupada, de forma a envolvê-lo.

Linguagem

A linguagem do conto é leve, divertida e acolhedora, quase maternal, e o narrador conversa com o leitor, guiando-o pelos fatos da história e dividindo com ele as reflexões pessoais que vão surgindo com a narração.

A autora vai criando uma atmosfera de intimidade e ligação afetiva com o leitor com trechos como “Agora adivinhe quem é Laura. Dou-lhe um beijo na testa se você adivinhar”, o que torna a leitura especialmente prazerosa e enriquecedora para o público infantil.

Abordando temas como o medo da morte, reflexões sobre a natureza humana, o respeito às diferenças e a importância de valores como a beleza interior, A Vida Íntima de Laura é um exemplo do que pode acontecer quando autores geniais escrevem histórias para crianças: elas não são tratadas como coitadinhas que não vão entender nada.

Clarice Lispector, com toda a sua maestria no contar de histórias, mostra nesse livro que é possível falar de temas tão abstratos e complexos para os pequenos em uma linguagem que a um só tempo diverte, encanta e desafia.