Resumo O menino e o velho


O Conto ‘O Menino e o Velho’ é um dos mais conhecidos da obra ‘Invenção e Memória’, de Lygia Fagundes Telles. Neste artigo conheça quais são as principais características do conto, e é claro, um resumo sobre o mesmo.

Resumo O menino e o velho

Resumo “O Menino e o Velho”

Em O Menino e o Velho a autora Lygia relata em detalhes a relação de suposta amizade entre um garoto e um senhor da terceira idade.

Lygia participa do conto na condição de personagem narradora, ou seja, como participante e contadora da história ao mesmo tempo.

Tudo começou a partir das observações de Lygia. De longe, ela começara a prestar atenção na relação de amizade entre um menino e um velho. Adiantando um pouco sobre o final, lá vai um fato verdadeiramente chocante: a amizade acaba quando o senhor morre, após ser enforcado pelo garoto.

Basicamente a narrativa do conto ocorre em três diferentes “espaço-tempo”. A história do garoto e do velho começa quando Lygia os conheceu sentados em um restaurante vazio e pequeno na beira mar.

O contato mantido entre o jovem garoto e o senhor de idade logo chamou a atenção de Lygia. A primeira impressão que ela tivera foi a que qualquer um de nós possivelmente também teria: o idoso e o jovem seriam avô e neto. Mas, não tardou até que Lygia percebesse que estava equivocada sobre isso.

Lygia, com seu olhar atento e observador, logo percebe que há uma espécie de contraste, ou melhor, de tensão entre as duas figuras. Enquanto o senhor estava vestido com certo estilo – apesar de exalar simplicidade -, o garoto estava com o uniforme de uma escola pública da periferia, encardido e com uma mochila que parecia ter a mesma idade que o próprio. O jovem aparentava ter idade entre 13 ou 14 anos.

A autora chama o garçom para fazer o seu pedido, mas não fala nada sobre suas observações. Algum tempo depois ela decide ir embora e o mesmo garçom a acompanha até a porta do estabelecimento localizado de frente para a praia. Neste trajeto, sem que Lygia se quer falasse algo, o garçom comentou sobre o quanto aquele senhor de idade era um bom homem.

Algo como 2 ou 3 semanas se passaram e Lygia decidiu retornar ao estabelecimento. O que não era esperado aconteceu: na mesmíssima mesa estavam o menino e o velho.

Porém, dessa vez Lygia notou algumas mudanças no ‘cenário’: o menino já não vestia roupas velhas e sujas, mas sim, bonitas e que aparentavam ser de boa qualidade. Além disso, ele tinha uma nova mochila e um corte de cabelo bem feito. O senhor, como na primeira ocasião em que Lygia os observou, também estava bem arrumado e vestido.

Alguns meses se passaram até que a autora decidisse ir novamente ao restaurante. Ao chegar no local, ela se surpreendeu com a notícia dada por meio de seu amigo garçom: a amizade entre o menino e o velho havia chegado ao fim de maneira trágica e inesperada.

De acordo com a história contada pelo garçom, o menino provocou a morte do velho, enforcando-o com a ajuda de uma pequena corda de nylon.

Em seguida, o garoto fugiu desesperado. E a história acaba aí. O garçom não sabe mais detalhes sobre o ocorrido e mais uma vez termina dizendo que aquele senhor era um homem de bom caráter e coração.

O corpo do homem, machucado e inteiramente nu, é encontrado apenas na segunda-feira pelo seu motorista. Feita a biópsia, descobre-se que o corpo estava morto há alguns dias – mais especificamente, desde o sábado.

Características estéticas de “O Menino e o Velho”

O conto O Menino e o Velho é surpreendente e nos deixa com algumas dúvidas. Ao descrever já no início do conto que o garoto será o responsável pela morte do senhor, continuamos a leitura na expectativa de que tudo aquilo será explicado – afinal, um garoto matar um idoso sem mais nem menos não é algo comum. Mas na verdade, não é.

Neste sentido, entre as principais características do conto O Menino e o Velho de Lygia Fagundes Telles podemos destacar:

• A linguagem escolhida por Lygia para o conto O Menino e o Velho é extremamente objetiva e simples do começo ao fim;

• Lygia inicia algumas frases (dentro de outras frases) com letras maiúsculas. Apesar de soar como algo confuso, isso facilita a compreensão do leitor acerca do fluxo de ideias da autora;

• Essas frases, no caso, são como expressões das lembranças e pensamentos de Lygia como personagem narradora da história;

• Uma das principais características encontradas não só no conto O Menino e o Velho como em vários outros da obra onde ele foi publicado (Invenção e Memória), está o fato de Lygia encontrar, em pequenos fatos do dia a dia, inspiração para a arte e simbolismo.