Resumo Quinhentismo


Quinhentismo

O quinhentismo, também conhecido como literatura de informação, é a primeira manifestação de literatura que aconteceu no Brasil, sendo representada especialmente por relatos de viagens e informações bastante descritivas das terras descobertas pelos portugueses em suas navegações, que incluem desde os povos até a fauna e flora destas novas terras.

A nomenclatura do quinhentismo se deve ao período no qual este estilo se desenvolveu, nos anos de 1500, sendo assim paralelo ao classicismo português.

Características do quinhentismo

Algumas características bastante particulares fazem com que os trabalhos realizados no período do quinhentismo sejam facilmente identificados como obras deste período.

Confira a seguir algumas das principais características atribuídas às obras realizadas no período do quinhentismo:

– Textos descritivos
– Textos informativos
– Crônicas de viagens
– Conquista material
– Conquista espiritual
– Utilização de muitos adjetivos para a descrição de novas terras
– Linguagem simples

Principais autores do quinhentismo

O quinhentismo pode ser observado na obra de alguns autores, dentre os quais destacam-se:

– Pero Vaz de Caminha

Autor da carta que informou ao rei de Portugal sobre o descobrimento do Brasil, Pero Vaz de Caminha é considerado um dos maiores escritores do quinhentismo, com descrições bastante detalhadas de navegações realizadas sob o comando de Pedro Álvares Cabral.
A carta de descobrimento do Brasil escrita por Pero Vaz de Caminha é considerada a primeira obra da literatura brasileira, pois foi o primeiro documento escrito nestas terras.

– José de Anchieta

Padre, historiador e poeta, entre outras coisas, José de Anchieta foi o responsável pela catequização dos índios no território brasileiro. Assim, foi o primeiro a desenvolver um trabalho sobre a língua Tupi, utilizada pelos indígenas brasileiros.

– Manuel da Nóbrega

Responsável pela primeira missão jesuítica realizada na América, Manuel da Nóbrega esteve presente na primeira missa realizada no Brasil, assim como na catequização dos índios, eventos muito detalhados em sua obra.