Romantismo – Castro Alves: Obras e Características


Romantismo

Castro Alves foi um dos escritores que marcaram o movimento chamado Romantismo com as suas obras. Com forte tendência ao sensualismo, verbalismo e condoreirismo, o autor publicou as suas obras lançando o seu nome com um dos principais autores da época. Com características marcantes e envolventes, suas peças literárias utilizavam de figuras de linguagem, como a hipérbole e o apóstrofe, que agregavam ainda mais detalhes, dramaticidade e exagero nos enredos.

O sensualismo, uma das principais características do Romantismo de Castro Alves, diz respeito ao forte apelo que o autor fazia às questões da natureza. Significava a valorização dos sentidos na captação do que é real, na sua forma pura. Além desse apelo à natureza, o sensualismo também era muito bem abordado nos enredos que descreviam o amor físico, com forte insistência aos detalhes mais eróticos.

O verbalismo, outra característica estilística de Castro Alves, se refere ao uso das palavras no sentido de convencer o leitor sobre o que é apresentado. É a incorporação de um tom discursivo e deblaterante, combinado com a retórica.

Já o condoreirismo é a significação da liberdade. A poesia escrita por Castro Alves carregava o forte apelo pelo canto humanitário, marcado pelo abolicionismo.

Das figuras de linguagem utilizadas, é possível destacar os maiores e principais clichês do Romantismo: o casamento como uma opção de garantia social, os empecilhos dos relacionamentos amorosos e as coincidências consideradas até então impossíveis. Alguns estudos comparam até mesmo o movimento Romantismo com os enredos das rádios e telenovelas da época.

Obras

Dentre as obras principais de Castro Alves, estão:

– Lira dos Vinte Anos – composta de três partes que apresenta as duas faces de Álvares de Azevedo.

– Os Escravos – uma série de poesias sobre o tema escravidão.

– Manuscritos de Stênio – uma continuação do “Poema dos Escravos”.

Com essas e outras obras, Castro Alves se tornou um popular poeta do movimento chamado Romantismo, incentivando a edição de suas obras posteriormente.