A gênese da matemática


Situar os acontecimentos importantes na história da humanidade foi uma obrigação imposta pelas ciências modernas, em especial a arqueologia, a física e a história, apesar de todas as ciências contar com estudos epistemológicos que localizam, em maior ou menor grau, os acontecimentos relevantes em seu campo de saber e como eles afetaram seu desenvolvimento.

a-genese-da-matematica
Existem diversos motivos que justificam o estudo da gênese das disciplinas científicas na linha do tempo, quer exatas, humanas ou biológicas. Na grande maioria das vezes, localizar a origem da ciência é fundamental para garantir seu desenvolvimento. Em outros casos, se justifica pelo fato de ser necessário entender a origem para a compreensão de acontecimentos posteriores de grande influência.
Fato é que todas as invenções humanas tiveram sua origem em algum momento da história, motivadas pela necessidade latente nas diferentes culturas. Com a matemática, disciplina base das ciências exatas e fundamental para diversos (senão mesmo todos) os campos do saber, não é diferente.
No entanto, é consenso entre os especialista das área que definir um momento de surgimento dessa importante disciplina é uma tarefa no mínimo desafiadora. No entanto, muitos se dedicam a realizá-la, e é justamente sobre isso que esse artigo versa: a busca pela gênese da matemática.

As grandes criações do homem

Na tentativa de encontrar a origem da matemática, especialistas se dedicam os estudos das grandes criações do homem no decorrer da linha do tempo da humanidade, e como o próprio homem é uma criação, mesmo que orgânica (biológico), toma-se esse acontecimento como ponto inicial de análise, uma vez todas as ciências estão diretamente relacionadas à cognição, a capacidade de raciocinar.
A forma mais primitiva do homem é o Australophitecus, datando de aproximadamente milhões de anos atrás. Sua evolução deu origem ao Homo abilis, que recebeu essa denominação por ser capaz de manusear ferramentas em favor próprio, há aproximadamente
milhões de ano. Na sequência, tem-se o Homo ergaster, datando de aproximadamente milhões de anos atrás, que deu origem ao Homem de Nenaderthal, bem mais recente, surgido a cerca de 200 mil anos atrás.
Mas por qual motivo é feita essa retomada da evolução do hominídeo? A resposta é simples: porque estudos indicam que a linguagem ocorreu concomitantemente com o desenvolvimento do enfécalo, uma das partes mais importantes do cérebro humano, e como a própria matemática é também linguagem, é possível estabelecer uma série de correlações.
O desenvolvimento da linguagem simbólica, manifesta por meio de pinturas rupestres, foi uma das maiores invenções da humanidade, pois possibilitou a criação de um sistema pictório capaz de representar a realidade ou, em outras palavras, de criar uma realidade concentra a partir da realidade do meio em que o homem está imerso. A essa capacidade de representação é dado o nome de pensamento abstrato.
Um aspecto importante do pensamento abstrato é que através dele é possível estabelecer relações entre fatos passados, presentes na memória, com os eventos ocorridos no presente. Mais que isso, utilizando esse conhecimento é possível fazer previsões sobre o futuro. Considerando que a definição de matemática mais aceita entre os pesquisadores é que ela se dedica aos estudos da regularidade (padrões), pode-se deduzir que foi justamente no desenvolvimento da capacidade do pensamento abstrato, possibilitado pelo aumento no tamanho do crânio, no desenvolvimento do sistema nervoso e do encéfalo, que a matemática tem seu provável ponto de origem.

A matemática formal como incógnita

Apesar da gênese proposta acima ter todos os argumentos lógicos a seu favor, ela não é encarada como uma verdade absoluta para diversos especialistas do campo, e grande parte da explicação se encontra na Revolução Agrícola.
Como se sabe, a criação da agricultura data de cerca de 11 mil anos atrás e representa uma das maiores invenções da humanidade, pois permitiu que o homem passasse de uma vida nômade a ter morada física, o que em grande medida determinou seu êxito em sobreviver. No entanto, como a quantidade de sementes o tamanho necessário do campo eram determinados para que as colheitas fossem suficientes para todo o grupo. Indo um pouco mais longe na linha do tempo, mais especificamente 50 mil anos, é possível se perguntar como os homens construíram os primeiros barcos que possibilitaram a chegada no que hoje é a Austrália?
Os questionamentos apontados acima são pertinentes devido ao fato da contagem, como método formal matemático, ter sido inventado a cerca de 10 mil anos atrás, ou seja, ser mais recente que a invenção dos primeiros barcos e que a Revolução Agrícola, o que coloca uma questão bastante interessante sobre qual a real origem da ciência em questão. Seria ela aquela mais antiga, que carecia de formalização mais ainda assim ao que tudo indica era utilizada para a execução de diversas atividades, ou seria sua origem a formalização propriamente dita, com o uso de símbolos específicos para representar as grandezas?
Infelizmente, essa é uma pergunta ainda sem respostas, o que significa que cada pessoa tem sua própria interpretação sobre a gênese da matemática, sobre seu provável período de surgimento. Fato é que a maioria dos especilistas costumam situar seu surgimento entre 50.000 a 11.000 anos atrás, provando que até mesmo a mais exata das ciências tem seu componente subjetivo.