Advérbio, Artigo, Preposição, Numerais, Locução Prepositiva, Conjunção e Interjeição


Advérbio: Vale lembrar que a classificação das palavras depen­de do contexto em que são empregadas. Verifique, nos exemplos a seguir, como a mesma palavra pode ser ad­jetivo ou advérbio.

Bastante
•    Como adjetivo – No cesto havia bastantes frutas es­tragadas
• Como advérbio – Está bastante difícil encon­trar bons empregos.

Advérbio, Artigo, Preposição, Numerais

Meio
• Como adjetivo (significa metade) – Tomou meio copo de cerveja e ficou tonto.
•    Como advérbio (significa um pouco) – A porta ficou meio aberta.


• Como adjetivo (significa sozinho) – No dia do casamento: enfim sós!
• Como advérbio (significa apenas, somente) -Ela só queria ver a mãe, nada mais.

Diferentemente do que sugere a Mafalda, a defini­ção de advérbio é bem mais simples: trata-se da palavra que acompanha o verbo, o adjetivo ou ainda outro ad­vérbio exprimindo alguma circunstância (tempo, modo, intensidade, etc.). É comum essas circunstâncias tam­bém serem representadas por um conjunto de palavras, a que chamamos de locução adverbial. O aluno estuda a matéria de vez em quando, (tempo) O aluno saiu tarde da sala, (tempo, lugar). O aluno saiu muito tarde da sala, (intensidade, tempo, lugar).

Os advérbios são classificados em:
•         afirmação – sim, certamente, realmente, etc.;
•         dúvida — talvez, porventura, por acaso, quiçá, etc.;
• intensidade – bastante, muito, demais, pouco, menos, tão, etc.;
• lugar – aqui, ali, lá, acolá, abaixo, acima, atrás, dentro, fora, etc.;
•         tempo – agora, ainda, amanhã, sempre, cedo, tarde, nunca, etc.;
•         modo – assim, bem, devagar, depressa, mal, e gran­de parte dos vocábulos terminados em -mente: cal­mamente, lentamente, alegremente, etc.;
•         negação – não, tampouco, etc.

As palavras onde, como, quando e por que são advérbios interrogativos quando usadas em frases interrogativas (diretas ou indiretas). Onde você mora? (lugar). Quando você me beijará? (tempo). Queria saber por que ela não me beija (cau­sa). Não sei explicar como ela me beija, (modo).

Os advérbios são palavras invariáveis. Por isso não se flexiona a palavra menos. Mal é advérbio (contrário de bem) e mau é adjetivo (contrário de bom). Não confundir o advérbio de intensidade mais com a conjunção mas (indica oposi­ção).

Artigo

Trata-se de uma classe de número reduzido, mas seu uso é muito frequente na língua portuguesa. Sua função é preceder o substantivo indicando-lhe o gênero e o nú­mero, sempre concordando com o substantivo a que se refere. São eles:
• definido – indica algo específico: o; a; os; as;
•     indefinido – indica um ser ou algo de maneira vaga, podendo ser qualquer um entre os da mes­ma espécie: um; uns; uma; umas.

Preposição

É a palavra que liga dois termos de uma oração, esta­belecendo relações entre o primeiro e o segundo termos.
•         Preposições essenciais
•         Preposições acidentais – são palavras que aciden­talmente assumem a função de preposições: afora, conforme, consoante, durante, exceto, fora, medi­ante, menos, salvo, segundo, senão, tirante, etc.

Formas combinadas e contraídas

•    Combinação – junção de uma preposição com outra palavra sem perda de nenhum elemento fonético.
Ao – preposição a + artigo o Aonde – preposição a + advérbio onde.

•    Contração – junção de uma preposição com outra palavra com a perda de algum elemento fonético.
•         Alegria – Ah! Oba! Oh!
•         Advertência – Calma! Cuidado!
•         Chamamento – Ô! Olá! Alo!
•         Desejo – Se Deus quiser! Tomara!
•         Dor-Ai! Ui!
•         Espanto – Oh! Xi! Ué!
• Ah! Como é bom aprender a gramática da língua portuguesa!

Numerais

Designam quantidade de seres ou a ordem que ocu­pam em uma série. Classificam-se em cardinais (um, dois, três), ordinais (primeiro, segundo, terceiro), multiplicativos (dobro, tri­plo), fracionário (meio, terço). Cuidado com a grafia de alguns numerais: trigésimo, quadragésimo, quinquagésimo, sexagésimo, septuagésimo, octogésimo, nonagésimo, centésimo, ducentésimo, trecen-tésimo, quadringentésimo, quingentésimo, sexcentésimo, septingentésimo, octingentésimo, nongentésimo (ou nonin-gentésimo).

Do – preposição de + artigo o
No – preposição em + artigo o
Naquele – preposição em + pronome aquele

Locução prepositiva

Trata-se de um conjunto de duas ou mais palavras com valor de preposição: abaixo de, ao redor de, acerca de, apesar de, dentro de, em face de, através de, em lu­gar de, etc.

Conjunção

É um conectivo usado para “ligar” orações ou ter­mos semelhantes (com a mesma função sintática) de uma oração. Observe. O aluno saiu da sala de aula e foi falar com o diretor. A aula só começa quando o professor coloca o mi­crofone. No primeiro exemplo temos duas orações indepen­dentes (com sentido completo), por isso foi usada uma conjunção coordenativa. No segundo período a segunda oração completa o sentido da primeira (uma está subor­dinada à outra), por isso foi usada uma conjunção subordinativa.

Interjeição

É uma palavra invariável usada para exprimir senti­mentos e emoções. Por esse mesmo motivo, é necessário atentar para o contexto e a entonação, evitando, assim, algum sentido equivocado. Observe os exemplos a seguir.