Expressões Parônimas, Conotativo e Denotativo


Expressões Parônimas

Parônimas são palavras escritas e pronunciadas de forma parecida, porém possuem significados diferentes.

Exemplos:

– Cavaleiro / cavalheiros;

“Josué é um perfeito cavalheiro no trato com os clientes.”

“Estamos precisando de um cavaleiro hábil para montar Ventania na próxima prova.”

– Aferir / Auferir;

“Chegou a hora de aferir se está tudo em ordem.”

“Na verdade, pregam a fé com o propósito de auferir dividendos financeiros e políticos.”

Absorver / Absolver;

“O material é capaz de absorver grande quantidade de água.”

“Ao que tudo indica, o magistrado vai absolver o réu por falta de provas.”

– Cumprimento / Comprimento;

“É importante zelarmos pelo cumprimento das leis.”

“Aparentemente, tinha 3 metros de cumprimento.”

– Ascender / acender;

“Não se sabe a que tipo de artimanha recorreu para ascender profissionalmente.”

“Chegou a hora de acender a vela para cantar parabéns.”

Atenção: não confundir parônimos e homônimos homófonos, que são dois fenômenos parecidos da língua. A diferença do homônimo homófono para o parônimo é que, no primeiro, as palavras possuem a mesma pronúncia.

Exemplos:
– Acender e ascender;

– Cozer e coser;

– Censo e senso;

– Sessão e seção;

– Cela e sela;

– Cento e sento.

Sentido denotativo e conotativo

O sentido denotativo ou conotativo é decorrente do propósito semântico com que foi empregada a palavra.

No sentido denotativo, a palavra é empregada em seu sentido literal, aquele em que ela é usada originalmente.

No sentido conotativo a palavra é empregada em outro sentido, que não é aquele original, para o qual ela foi criada.

O sentido conotativo pode ser aceito e incluído no dicionário, como forma de acatar o processo de evolução da linguagem, determinado por aquilo que é aceito pelos que usam a língua.

Exemplos:

“Virgínia demonstrou ter um coração de pedra.”

“Pedra” está na frase no sentido conotativo, não se referindo a um fragmento de rocha, mas a um “vazio de sensibilidade”.

“Atirou-lhe uma pedra, que quase atingiu a cabeça.”

Na oração acima, “pedra” assume seu sentido denotativo.