Pronomes substantivos e Pronomes adjetivos – características que os demarcam


Pronomes substantivos e Pronomes adjetivos

A língua é produto de um processo que se desenvolve ao longo de um período histórico, buscando solucionar problemas relacionados à forma de expressar ideias.

Os pronomes substantivos e adjetivos são recursos linguísticos que solucionam problemas de significação das frases e concretização, por meio dessas, da comunicação precisa do pensamento.

Enquanto os primeiros possuem uma função importante no aspecto estético da apresentação, os pronomes adjetivos ocupam função importante na concretização da expressão do pensamento.

Pronomes substantivos

Os pronomes substantivos possuem uma função dentro da norma linguística de valorização estética do texto. A função desses pronomes é substituir um substantivo dentro de uma frase. Esse recurso é utilizado para evitar a repetição desses substantivos, que podem ser masculinos, femininos, no plural ou no singular, na 1ª, 2ª ou 3ª pessoa.

Exemplos

“Eu não cansava de acompanhar Maria. Observei-a enquanto dançava divinamente.”

Na segunda oração, o pronome substitui Maria. Não houvesse esse recurso linguístico, o autor teria que repetir a palavra Maria no texto, produzindo um efeito desagradável.

“Algumas vezes eu me sinto bem, em outras tenho vontade de sumir”

“Outras” substitui “outras vezes”, evitando que a palavra “vezes” seja repetida.

Pronomes adjetivos

Os pronomes adjetivos são aqueles que acompanham substantivos, alterando seu sentido. Vale ressaltar que, ao contrário dos adjetivos, os pronomes adjetivos não possuem a função de descrever ou qualificar o substantivo. Apesar disso, eles o acompanham e alteram o seu sentido de alguma forma.

Repare na seguinte frase:

“Suas dúvidas serão respondidas ao final da palestra”.

Se retirarmos o pronome “suas”, o sentido do pensamento contido na fala fica alterado. Vejamos:

“Dúvidas serão respondidas ao final da palestra”.

Sem o pronome “suas”, a frase se refere a dúvidas aleatórias, que podem ser de qualquer um ou sequer existir. O pronome enfatiza que a dúvida é de alguém a quem o autor da frase está se dirigindo, sendo, portanto, esta última, algo concreto e específico.