Tem e têm


Hoje o assunto sobre o qual iremos falar é um dos erros mais frequentes cometidos na língua portuguesa, uso do tem (sem acento) e do têm (com acento).

Você sabe qual a maneira correta de utilizá-los? Bem, caso não saiba, estamos aqui para tentar lhe auxiliar.

Quando devo usar o acento?

Grosso modo utiliza-se TEM (sem acento) para acompanhar um sujeito que está na terceira pessoa do singular; já o TÊM (com acento) é usado para acompanhar um sujeito na terceira pessoa do plural.

Basicamente você deve lembrar que utilizamos o tem para singular e o têm para o plural.

Tem

Exemplificando

Certamente em algum momento de sua vida escolar você deve ter ouvido, ou mesmo lido a “Canção do Exílio” um texto produzido por Gonçalves Dias no início do Romantismo no Brasil. Tomemos como exemplo um trecho deste famoso texto-matriz:

“Nosso céu tem mais estrelas,

Nossas várzeas têm mais flores,

Nossos bosques têm mais vida

Nossa vida mais amores”

Repare que há tem com acento, e também sem, vamos a uma rápida análise:

– Na primeira sentença: “Nosso céu tem mais estrelas”, o verbo acompanha o sujeito NOSSO CÉU – que está na terceira pessoa do singular – portanto, vide regra acima citada, não leva o acento.

– Já na segunda frase: “Nossas várzeas têm mais flores”, o verbo está acompanhando o sujeito NOSSAS VÁRZEAS – o qual se encontra na terceira pessoa do plural – logo, o tem leva acento circunflexo.

– Na terceira sentença: “Nossos bosques têm mais vida” ocorre o mesmo que na segunda, o sujeito NOSSOS BOSQUES está no plural, por isso, o verbo vem acompanhado do sinal gráfico.

Vamos a mais exemplos:

1) “A poesia tem comunicação secreta com o sofrimento do homem” (Pablo Neruda)

2) “As lembranças têm mais poesia do que a esperança” (Jacinto Benavente y Martinez)

Outros verbos – algumas observações

Repare que não apenas o verbo “ter” segue a essa regra: Derivados deste verbo, tais quais, manter, obter, conter e deter vão apresentar o acento agudo quando estiverem na terceira pessoa do singular, contudo, se estiverem na terceira pessoa do plural levam o acento circunflexo. Por exemplo:

1) O patrão detém o lucro;

2) Os patrões detêmo lucro;

Além disso, outro erro, mas dessa vez não tão comum, é o uso da expressão “teem” para se referir ao plural. Obviamente tal palavra não existe, para confirmar basta escreve-la em um documento do “Word”e perceber o traço vermelho embaixo dela indicando o erro.

Sabe aquela famosa frase de seus professores de língua portuguesa: “Fique atento a reforma ortográfica”, com relação ao TEM (sem acento) e ao TÊM (com acento) pode ficar tranquilo, afinal a regra original do plural e singular não sofreu alterações.

Concluindo

Dicas como essa podem parecer simples, e por vezes, desnecessárias, mas podem fazer toda diferença na hora de elaborar uma boa redação. Lembre-se cada erro desconta pontos, e de pontos em pontos você pode zerar.

A língua portuguesa é extremamente dinâmica e muda a cada dia, novas palavras são incorporadas, outras deixadas de lado, por isso é necessário estudá-la constantemente e prestar muita atenção a cada uma de suas regras.