Língua Portuguesa


A língua portuguesa, conhecida também como o idioma “português”, é um idioma do tipo românico flexivo. Isso significa que um termo pode ser segmentado em pedaços menores (morfemas) que denotam tempo e pessoa + número. Ressalta-se que a maior parte das línguas da família indo-europeia são consideradas flexíveis, como é o caso do português. O inglês é uma exceção à essa norma, tendo em vista que muitas de suas flexões foram abandonadas com o tempo. Na prática, então, a língua inglesa é mais analítica por não empregar tantos sufixos para exprimir variações de gênero, número, pessoa e tempo, entre outros aspectos.

lingua-portuguesa
Por causa das navegações portuguesas entre os séculos XV e XVI, ele é um dos poucos idiomas encontrados em quatro continentes: África, Ásia (em menor proporção), América e Europa. A seguir, trataremos um pouco mais sobre a história do português, com enfoque em Portugal e no Brasil.

Breve história da língua portuguesa

O português tem origem no galego-português que se falava no Norte de Portugal, bem como no então Reino da Galiza. Por sua vez, esse dialeto deriva do latim falado. A partir do estabelecimento do Reino de Portugal, em 1139, em conjunto com o avanço para o sul durante a Reconquista, o idioma se difundiu. Além dos territórios então conquistados, mais adiante as navegações levaram a língua para o Brasil, continente africano e outras regiões.

Vale destacar que o idioma não se popularizou apenas nas localidades ocupadas pelos lusitanos, já que com frequência os gestores usavam o português para se comunicarem com os demais estrangeiros influentes. Sendo assim, houve uma interação entre as culturas e as línguas passaram por mudanças que refletiram tais relações.

Hoje o português é um dos idiomas oficiais tanto da União Europeia quanto do Mercosul. Também é assim classificada pela União Africana e dos Países Lusófonos, Organização dos Estados Americanos e pela União de Nações Sul-Americana. A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) foi instaurada em 1996 para juntar as nações que possuem o português como língua oficial. A intenção é ampliar a troca entre as culturas, bem como disseminar e uniformizar o idioma entre os países participantes.

Desde sua origem até o seu estágio atual, é possível traçar a seguinte trajetória:

• O Período Pré-Românico;
• O Período Românico (218 a.C até o século IX);
• Galego-Português;
• Português Arcaico (do século XIV ao século XVI);
• Português Moderno (século XVI até agora).

Quando o Brasil foi descoberto, o tupi era o idioma utilizado geralmente nas colônias, junto ao português, graças aos padres jesuítas que propagaram a língua. Ainda assim, o tupi foi desbancado antes mesmo de ser banido por uma Provisão Real em 1757. Quando os jesuítas foram expulsos do Brasil, em 1759, o português transformou-se em definitivo como o idioma nacional.

É possível identificar a influência das línguas indígenas em termos ligados à flora e fauna, além de nomes próprios e de localidades.

Mais tarde, os escravos vindos da África contribuem para o vocabulário da colônia. Essa influência veio majoritariamente do Iorubá, falado na Nigéria, e do Quimbundo de Angola.

Depois de um período de afastamento, o português do Brasil e de Portugal aproxima-se de novo com a transferência da família portuguesa e sua corte para cá em 1808. Com a independência, em 1822, o fluxo de imigrantes vindos da Europa alterou mais uma vez o idioma falado no Brasil. É essa fase que explica as consideráveis distinções de pronúncia e até mesmo de léxico presentes nas regiões brasileiras.

Categoriza-se de maneira ampla as zona dialectais do Brasil em seis grupos:

• amazônica;
• nordestina:
• baiana:
• mineira;
• fluminense;
• sulista.

Algumas curiosidades sobre a língua portuguesa

• O português é por vezes chamado de “a língua de Camões“, em reverência a um dos maiores autores de Portugal, Luís Vaz de Camões, que escreveu Os Lusíadas;

• Também tem o apelido de “A Última Flor do Lácio”, termo presente no soneto Língua Portuguesa, do poeta brasileiro Olavo Bilac;

Miguel de Cervantes, um das figuras mais ilustres da literatura de língua espanhola, descreveu o português como “doce e agradável”;

• São Paulo é a metrópole com a quantidade mais elevada de falantes da língua portuguesa no mundo inteiro.

• O português é o 5º idioma mais falado mundialmente e o 3º com o maior número de falantes no ocidente, atrás apenas do espanhol e do inglês. Se considerarmos apenas o hemisfério sul da Terra, ela passa a ser a língua mais falada. Estima-se que haja 250 milhões de nativos e 273 milhões de falantes no total.

• É possível encontrar, por questões históricas, alguns falantes da língua portuguesa na antiga Índia Portuguesa, formada especialmente por Goa, Diu e Damão. Porém, a porcentagem está diminuindo e deve desaparecer.

• Em 5 de maio celebra-se o Dia da Cultura e da Língua Portuguesa.

• Os dois padrões conhecidos internacionalmente são o português europeu e o português brasileiro. No entanto, há uma série de diletos e variações observadas em distintos países.

Atualmente, ele é o idioma oficial de 9 países. São eles:

• Angola;
• Brasil;
• Cabo Verde;
• Guiné-Bissau;
• Guiné-Equatorial;
• Moçambique;
• Portugal;
• São Tomé e Príncipe;
• Timor-Leste

Pode-se incluir na lista ainda Macau, que é uma entidade dependente. Contudo, o português só é a língua primária em Portugal e no Brasil.