Nível da manifestação


manifestação

Quando um recém-nascido sente fome, cólica ou qualquer desconforto, utiliza-se de um código, que é o choro. Ao fazer uso desse código, ele sabe que sua mãe procederá uma investigação para descobrir qual é a razão do incômodo.

O choro é a forma disponível que esse pequeno ser tem de se manifestar, já que não domina a fala, a língua ou mesmo os gestos. Esses três elementos fazem parte do conjunto de códigos por meio os quais as pessoas se comunicam.

No caso do bebê, o choro pode significar várias coisas, mas é possível resumir à manifestação de um pedido de socorro diante de uma situação de desconforto. É muito comum termos palavras que servem para manifestar diversos pensamentos diferentes, principalmente em língua inglesa, como nos verbos “to get” e “take”.

Há casos, no entanto, em que o código utilizado quer dizer algo diferente daquilo que aparentemente ele deveria dizer. É o que acontece quando se utiliza da ironia como forma de expressão. O uso da metáfora é outra forma sofisticada de expressão, com a substituição da palavra pelo sentido manifesto em outros signos ou combinação de signos dentro do mesmo contexto.

Níveis de manifestação

Pode-se deduzir a partir desse dinamismo e complexidade que há dois níveis da manifestação: o superficial e o implícito.

Na superfície da manifestação estão os códigos em seu significado original, que podem ser analisados à luz da gramática, da sintaxe e da morfologia.

No contexto da interpretação, esses códigos precisam ser analisados a partir do objetivo do conteúdo, que é a mensagem implícita. Isso inclui a análise do contexto cultural, da visão de mundo do indivíduo e todos os fatores que condicionam sua forma de pensar e de manifestar o seu pensamento.

Podemos concluir que os níveis de manifestação atendem a duas premissas: recursos e propósito. No primeiro nível, superficial, os diversos códigos, que podem ser linguísticos, visuais ou verbais, desempenham o papel de recursos disponíveis para que o indivíduo atinja o objetivo, que é a mensagem implícita – o que ele deseja comunicar.