Período Simples


Antes de compreendermos o que são os períodos simples, é necessário retomar alguns conceitos básicos da língua portuguesa: os conceitos de frase e oração. Vamos lá?

Período Simples

As frases consistem em enunciados capazes de transmitir mensagens. Para ser assim considerada, ela deve ser dotada de um sentido. Sendo assim, todos os enunciados abaixo são considerados frases:

-> Cuidado!
-> Silêncio!
-> Olhe!

Em todas essas frases o sentido é claro – mesmo elas sendo compostas por uma única palavra.

Agora, vamos para o conceito de ‘oração’. As orações são enunciados que devem indicar ação – motivo pelo qual quase sempre estão acompanhadas por verbos.

Alguns exemplos de orações são:

-> Andem mais rápido!
-> Sua mãe está fazendo almoço.
-> Você vai se atrasar.

Tanto o conceito de frase como de oração são fundamentais para a compreensão dos períodos – e especificamente, do período simples que conheceremos neste artigo. Agora que você já se recordou destes conceitos básicos, podemos falar mais sobre os períodos simples, suas regras e exemplos. Vamos lá?

O que é período simples

Os períodos, de modo geral, são frases de sentido completo, formadas por uma ou mais orações. Neste artigo, falaremos unicamente do período simples – ou seja, composto por uma única oração.

O período simples consiste em um enunciado capaz de expressar com exatidão o seu sentido – porém, contendo uma única ação verbal. Observação: frases de período simples podem ter dois ou mais verbos – mas apenas uma ação verbal. Alguns exemplos neste sentido seriam:

-> A entrega de documentos está pendente (aqui, o único verbo com ação é o ‘está’);
-> A criança levantou calmamente (a ação verbal se concentra em ‘levantou’, sendo calmamente apenas um complemento);
-> Hoje está chovendo (neste exemplo, o verbo com ação novamente é o ‘está’);
-> Nas férias de dezembro vou viajar (o verbo com ação é ‘vou’, sendo o viajar apenas um complemento).

Resumidamente, toda vez que um enunciado, frase ou declaração é formado por uma única oração e ação verbal, podemos chamá-lo de período simples ou de oração absoluta.

Não à toa, o período simples é encontrado com grande facilidade. Ele é o mais comum da língua portuguesa e podemos vê-lo em livros, revistas, artigos, reportagens, blogs e assim por diante.

Ao prestarmos atenção em nossa fala e escrita, notaremos ainda que grande parte das frases, declarações e enunciados são períodos simples.

Obs.: na hora de fazer o vestibular, lembre-se que os períodos simples também são conhecidos como orações absolutas (exatamente por expressarem sentido com apenas uma oração/ação verbal).

A seguir, confira exemplos de períodos simples que ‘iluminarão’ a sua mente sobre este assunto.

  • Nunca vi chover tanto como hoje (‘chover’, no caso, indica a ação verbal da frase);
  • Semana passada foi a mais quente que eu já enfrentei (a ação verbal está novamente no final da frase, desta vez, em ‘enfrentei’);
  • Ela quebrou o conjunto de copos (ação verbal = quebrou);
  • Ele estendeu a roupa (ação verbal = estendeu);
  • O amor é lindo (ação verbal = é);
  • O tempo cura tudo (ação verbal = cura);
  • As pessoas precisam de carinho (ação verbal = precisam);
  • Adoro ver o pôr do sol (ação verbal = ver);
  • Animais de estimação são manhosos (ação verbal = são);
  • As flores são coloridas (ação verbal = são);
  • Veja só os passarinhos na árvore (ação verbal = ver);
  • O médico está de férias (ação verbal = está);
  • Minha mãe e eu fomos ao mercado (ação verbal = fomos).

Como o próprio nome já nos dá a entender, os períodos simples são realmente simples, não é mesmo? Para identificá-los, basta se deparar com uma frase com sentido, que transmita informações e que tenha apenas uma ação verbal. Mas o que acontece quando a frase possui mais do que uma ação verbal?

Frases com mais de uma ação verbal se transformam em períodos compostos. Alguns exemplos neste sentido são:

-> Cheguei cansado do trabalho, comi, tomei banho e logo dormi (aqui, muitas são as ações verbais = chegar/comer/tomar banho e dormir);
-> Vou falar para que todos saibam da minha insatisfação com o que acontece na escola (aqui as ações verbais são: falar/saber/acontece);
-> Quero muito ver o nascer do sol quando eu viajar (as ações verbais são: quero/ver e viajar).

Sobre a estrutura dos períodos simples

Segundo a NGB (Nomenclatura Gramatical Brasileira), o período simples é formado, basicamente, pela seguinte estrutura:

1. Elementos fundamentais
Popularmente conhecidos também como elementos essenciais, eles são representados por dois grupos: o sujeito e o predicado de cada oração.

2. Elementos considerados ‘integrantes’
Já os integrantes são os grandes responsáveis por completar o sentido da oração. Sendo assim, seus representantes são: complemento nominal, verbal ou agente passivo.

3. Elementos que servem como acessórios
Por fim, esses elementos não são obrigatórios e possuem função secundária na frase. Seus representantes são: adjuntos adverbiais, adnominais ou apostos.