Carbono: Tipos e Classificação das Cadeias Carbônicas


Carbono: Tipos e Classificação das Cadeias Carbônicas

O Carbono é um dos principais elementos químicos a fazer parte de nossa vida, presente na natureza ligado a diversos outros elementos, criando cadeias orgânicas. A classificação das cadeias carbônicas leva em conta quatro critérios fundamentais, enumerados a seguir

O fechamento da cadeia
tipo das ligações entre carbonos
presença de outros elementos na cadeia
disposição dos átomos na cadeia

Fechamento e disposição dos átomos

Em relação ao fechamento dos átomos, há quatro categorias possíveis
Aberta ou acíclica: cadeia sem ciclos, com duas extremidades livres ou mais
Fechada ou cíclica: forma-se um anel de carbonos, sem extremidades livres
Mista: uma cadeia que contém tanto ligações abertas, como fechadas
Aromática: cadeia com anel de benzeno

A classificação da disposição dos átomos há dois tipos de categorias
Normal: cadeia possui duas extremidades apenas. Assim, os carbonos são primários (uma ligação) ou secundários (duas ligações)
Ramificada: cadeia com mais que duas extremidades. Logo, possui carbonos terciários (três ligações) ou quaternários (quatro ligações)

Tipos de ligação e presença de outros átomos na cadeia

Há duas classificações de cadeias carbônicas quando se fala em tipos de ligação, saturada e insaturada
Ligações saturadas são aquelas em que existem apenas ligações simples entre os átomos de carbono.
Ligações insaturadas são as cadeias em que há ligações duplas ou triplas entre átomos de carbono.

No que tange à presença de outros elementos na cadeia carbônica, veja o que segue:
Cadeia homogênea: neste tipo de cadeia estão presentes apenas átomos de carbono ligados a outros carbonos ou a hidrogênio para equilibrar a quantidade de elétrons. Se houver ligação hetero atômica fora da cadeia, a cadeia em questão continua homogênea.
Cadeia Heterogênea: neste tipo de ligação há heteroátomos dentro da cadeia carbônica, por exemplo, um átomo de Oxigênio ligando duas ou mais cadeias carbônicas.

As definições se cumulam para nomear a cadeia, por exemplo: “Cadeia aberta, saturada, ramificada e homogênea”, entre outros.