Casos Particulares de Cálculos Estequiométricos


Cálculos Estequiométricos

Os cálculos estequiométricos obedecem a uma regra geral para sua resolução, que são aplicadas na maioria dos casos e sempre levarão ao resultado correto. Porém, o ditado é verdadeiro, e para toda regra há uma exceção. Estas exceções são chamadas de Casos Particulares de Cálculos Estequiométricos.

Quando há a particularidade?

Quando se trata de questões que não podem ser resolvidas da maneira tradicional, traremos aqui as mais comuns, que geralmente são pedidas em provas como os vestibulares, sendo elas a seguintes:

– Quando um dos reagentes estiver em excesso;
– Quando envolver o rendimento da reação;
– Quando haver impureza nos reagentes;
– Quando apresentar reações químicas consecutivas.

Como resolver as particularidades

– Reagentes em excesso:

Se o problema apresentar quantidades de dois ou mais reagentes, porém somente a quantidade de um dos produtos for pedida é preciso escolher qual dos reagentes deve ser usado. Para isso, determina-se primeiro qual reagente está em excesso e qual deles é o limitante. O reagente limitante é o que será usado nas etapas seguintes do cálculo.

– Rendimento da reação:

Há casos em que os reagentes estão totalmente convertidos em produtos. Sendo assim, somente uma porcentagem relativa ao rendimento da reação é apontada para a resolução. É preciso ficar atento, pois quando a totalidade de rendimentos significa que todo o reagente que estava disponível agora é produto.

– Impureza nos reagentes:

Se o grau de pureza estiver representado nas porcentagens em termos de massa é porque os reagentes estão impuros. Neste caso a quantidade da substância pura deve ser calculado primeiro, já que impurezas não reagem. Após este procedimento pode-se seguir a resolução seguindo a regra geral.

Reações químicas consecutivas:

Nestes casos apresenta-se um ou mais produtos de uma reação como reagentes da reação subsequente. Deve-se então somar todas as equações de forma que se chegue ao resultado se somente uma reação. As reações precisam estar todas balanceadas e as substâncias que se repetem nas equações devem ser canceladas. Depois se segue a regra geral.