Classificação dos Elementos da Tabela Periódica


Classificação dos Elementos

A tabela periódica tem cinco grandes grupos, classificados por suas características. São eles: metais, ametais, semimetais, hidrogênio e gases nobres. Na representação da tabela periódica, as classificações são diferenciadas por cores.

Metais e semimetais

Representam a maioria dos elementos da tabela periódica, conforme segue:

-Metais: o grupo com mais elementos existentes – 87, ou dois terços de todos os elementos já descobertos. Com exceção do Mercúrio (Hg), são elementos sólidos em temperatura ambiente, que apresentam alta maleabilidade, ductibilidade, condução de eletricidade e de calor.
-Semimetais: nomenclatura em desuso, mas que ainda pode ser encontrada em diversos modelos de tabelas periódicas. Compreende sete elementos que possuem apenas algumas das características que definem os metais. Os elementos são: Germânio (Ge); Polônio (Po); Antimônio (Sb); Boro (B); Telúrio (Te); Arsênio (As) e Silício (Si).

Não-metais, Gases Nobres e Hidrogênio

Elementos com peculiaridades que não compõem a família dos metais, como listado a seguir:

-Gases Nobres: recebem este nome porque seus átomos não formam compostos com hetero elementos de maneira espontânea. São os elementos da família 18: Hélio, Neônio, Criptônio, Argônio, Argônio e Xenônio. São encontrados de forma isolada na natureza na maioria dos casos.
-Não Metais: esta classificação tem o nome de não-metal pois seus elementos possuem características opostas às dos metais: baixa ductilidade, maleabilidade e isolamento elétrico. São 11: Carbono, Nitrogênio, Oxigênio, Fósforo, Selênio, Enxofre, Cloro, Flúor, Iodo, Astato e Bromo.
-Hidrogênio: os átomos de Hidrogênio (H) não se encaixam em nenhuma das classificações da tabela periódica, graças à sua única camada de valência e sua capacidade de se associar a metais, não-metais e semimetais. É o elemento mais abundante do universo, e é encontrado tanto na atmosfera, como associado a outros elementos. Forma as chamadas Pontes de Hidrogênio quando faz ligações a Flúor, Nitrogênio ou Oxigênio, formando uma ligação extremamente estável permanente.