Compostos Covalentes, Valência e NOX


Compostos Covalentes

Compostos covalentes são macromoléculas constituídas por um número grande e indeterminado de átomos. Originam-se de ligações covalentes, nas quais dois átomos compartilham elétrons para atingir o octeto.

Exemplos de compostos covalentes: diamante e grafite.

Algumas propriedades físicas e químicas:

Estados físicos: é possível encontrar os compostos covalentes nos três estados físicos (sólido, líquido e gasoso) em condições ambientes;

– Pontos de fusão e ebulição: como os compostos apresentam baixa atração entre suas moléculas, é necessária pouca energia para separá-las e fazê-las mudar de estado físico. Isso significa que seus pontos de fusão e ebulição são menores que os das substâncias iônicas;

– Polaridade: os compostos covalentes podem ser polares – quando há diferença de eletronegatividade entre os átomos da ligação – ou apolares – se não houver diferença de eletronegatividade, o que significa que não há deslocamento de carga na molécula;

– Solubilidade: varia de acordo com a polaridade dos compostos – polares se dissolvem em polares e apolares em substâncias apolares;

– Condutividade elétrica: a maioria dos compostos covalentes em sua forma pura não conduz corrente elétrica, comportando-se como isolantes (com exceção do grafite);

– Tenacidade: têm baixa resistência, isto é, são sólidos quebradiços.

Valência

A valência de um elemento químico indica quantas ligações ele precisa realizar para alcançar a estabilidade. É determinada pelo número de elétrons que o átomo possui na última camada eletrônica (camada de valência), os quais ele pode dar, receber ou compartilhar para ficar com a configuração de um gás nobre.

Os elementos podem ser:

– Monovalentes – hidrogênio;
– Bivalentes – oxigênio;
– Trivalentes – nitrogênio;
– Tetravalentes – carbono.

NOX

O NOX (número de oxidação) de um elemento é a carga elétrica que ele adquire quando realiza uma ligação iônica ou a carga parcial (δ) adquirida em uma ligação covalente.

A maioria dos elementos apresenta NOX variado, dependendo do composto que irá formar. Outros, porém, têm o mesmo NOX em compostos diferentes, como os metais alcalinos (+1), metais alcalinos terrosos (+2), enxofre (-2), halogênios (-1), hidrogênio (+1) e oxigênio (-2).

Regras:

– A soma dos NOX dos elementos no composto é sempre igual a zero;
– O NOX de uma substância simples é sempre igual a zero;
– O NOX de um íon é igual à sua carga;
– A soma dos NOX dos elementos no íon composto é igual à carga do íon.

Com base nessas informações, pode-se determinar o NOX dos elementos presentes no composto.