Etileno


Presente em vegetais e em tecidos de plantas, o etileno é um hormônio de fórmula C2H4 e é sintetizado por meio do aminoácido metionina. Sendo um hidrocarboneto alceno do tipo mais simples dos olefinos, esse hormônio foi descoberto no século XIX, quando cientistas procuravam entender a relação de gás das lâmpadas e as plantas.

etileno

De acordo com esses estudos, constatou-se que algumas folhas de árvores próximas a lâmpadas que utilizavam gás para queimam caíam frequentemente. O gás, que continha etileno, provocava uma queda repentina das folhas das árvores, por meio de um envelhecimento precoce e acelerado.

A ligação da fórmula do hormônio é dupla, o que o caracteriza como um hidrocarboneto insaturado, daí a nomenclatura –eteno no final da palavra. Entretanto, as moléculas do hormônio não possuem capacidade de rodar em torno desse tipo de ligação. Nesse caso, o gás possui seus seis átomos dispostos num mesmo plano.

Sua produção é autêntica. Além da metionina, o gás reage com o ATP e produz uma substância chamada S-adenosilmetionina (SAM). No desenrolar do processo, essa substância sofre uma quebra e forma mais dois novos compostos, o aminociclopropano e o carboxílico.

O carboxílico, ao entrar num outro processo no tonoplasto, se converte no gás presente na planta. O tonoplasto, que é uma membrana, se encarrega em proteger o hormônio em meio ao processo, deixando-o entrar em contato com outras enzimas responsáveis em fazer essa conversão. De modo simples, a transformação pode ser exemplificada da seguinte forma:

Metionina + SAM + Carboxílico = Etileno

Características principais

O etileno possui algumas características similares a outros gases, mas também possui aspectos próprios. Ele é incolor e possui um odor etéreo, ou seja, de toque sublime, porém elevado. Possui uma consistência com temperatura equivalente a – 169° e se liquefaz a – 103°.

Um dos fatores ligados a síntese do gás é o lado estressante. Por ser um hormônio forte, a capacidade de amadurecimento de folhas e outros vegetais também é forte. A forte influência dele sobre o desenvolvimento de plantas, causa a queda de algumas folhas.

Muito usado em setores como a agricultura, o gás é utilizado para amadurecer frutos para fins comerciais. Frutas como a uva e o tomate, por exemplo, são expostos ao gás, que provoca um amadurecimento mais rápido da parte carnosa do fruto, tudo isso durante o processo de comercialização.

Além do amadurecimento de frutos, o hormônio também serve para afrouxar os frutos e assim, serem colhidos de modo mais fácil. Por dentro, o gás consegue dissolver com praticidade a parede celular do fruto bem na parte onde será feito a abscisão. Dessa forma, a colheita não causa danos ao fruto e não prejudica a sua venda.

Outro uso concentra-se para a produção de anestésicos. O etileno pode ser usado durante cirurgias e outros procedimentos médicos que precisam de anestesia. Porém, seu uso deve ser moderado.

No setor da indústria, muitas oportunidades são propensas para usar o gás:

• Explosivos;

• Produção de vidros sintéticos;

• Plastificante de resinas;

• Fabricação de polietileno;

• Solvente para vernizes e tintas;

Borrachas sintéticas;

Liquefação de gás natural (GNL).

Efeitos

Os efeitos do hormônio são diversos, dependendo do seu modo de aplicação. O mais comum deles é o amadurecimento de frutos, tanto para o setor comercial como também para estudos bioquímicos.

Contudo, seus efeitos também compreendem outras áreas. Na área dos vegetais, o gás exerce um efeito forte na germinação das sementes de frutos, proporcionando a verificação específica do sexo das flores de alguns tipos de plantas. Plantas da família Cucurbitaceae, por exemplo, aumenta as chances do nascimento de flores femininas.

Além da abscisão e do envelhecimento das folhas, o hormônio também expande a compostura celular horizontal das plantas e também no crescimento lateral. Em alguns casos, pode ser que a planta tenha o caule curvado para baixo.

Raízes, folhas e pelos absorventes nas plantas são formados, o caule é alongado (especialmente em plantas aquáticas submersas) e até a parada brusca de incubação de gemas e sementes em alguns tipos de plantas são resultados causados pelo hormônio.

Contudo, o efeito pode ser positivo em algumas famílias e outras podem ter um efeito negativo. Plantas de abacaxi podem ter um índice reduzido de florescimento, prejudicando outras possíveis reproduções da planta.

Além do efeito visto na natureza, ele também pode ser visto em casa. É comum encontrar pessoas enrolando frutas com jornais ou outros papéis em locais fechados e quentes, como o fogão. Nessas ocasiões, o processo também apresenta o gás em ação. Ao colocar os frutos nesses locais, o hormônio tem uma concentração ainda mais elevada, tornando o efeito do amadurecimento ainda mais rápido do que com outros métodos tradicionais. Dependendo da fruta que é sujeita a essa ação, como é o caso da banana e do mamão, pode ser que o amadurecimento seja ainda mais rápido ou fique numa velocidade considerável a ponto de consumi-la brevemente.