Formulação, Nomenclatura e Classificação das Bases


Frutas ácidas e energéticas

Entre as muitas frutas que conhecemos, nota-se que algumas são caracterizadas por seu sabor azedo ou ácido: são as chamadas frutas cítricas, pois em sua constituição bioquímica notamos a forte presença do ácido cítrico. Observe alguns exemplos:

No caso das bebidas energéticas, observa-se em sua composição a presença de um ácido, que atua como estimulante, que é o ácido ascórbico. O sabor azedo dessas bebidas também é uma característica ácida. Quando praticamos exercícios físicos muito intensos, perde­mos, além do suor, muitos íons, principalmente potássio (K+) e sódio (Na+). Para que possamos repô-los adequadamente, já existem alguns tipos de bebidas energéticas que desempenham esse papel, atu-ando como estimulantes, graças à presença do ácido ascórbico, presente na composição dessas bebidas. O ânion OH será chamado de radical funcional das bases, pois é ele que irá definir as propriedades comuns entre todas as bases.

Classificação das Bases

Formulação das bases

Para montar a fórmula de uma base, basta unir um cátion qualquer ao ânion OH~. Note que a carga total do OH~ deverá anular a carga total do cátion.

Bases ou hidróxidos

Toda  espécie química iônica que, na presença de água, dissocia-se liberando o ânion hidroxila  (OH~)

Nomenclatura

Os nomes das bases serão escritos utilizando uma única regra simples: Todas as bases serão chamadas de hidróxidos mais o nome do cátion ligado ao ânion hidroxila (OH ). Resumindo, temos: hidróxido de – nome do cátion.

Para cátions que possuem nox variáveis (formam, duas bases), usaremos algarismos romanos e as termi­nações iço e oso para diferenciá-los.

Dissociação iônica: separação dos íons de uma fórmula iônica.

No caso das bases que possuem mais de uma hidroxila, a dissociação poderá ser feita em etapas.

Classificação das bases

Quanto ao número de hiciroxilas (OH-) na fórmula
Monobase: uma única hidroxila na fórmula (NaOH, LiOH, KOH,…).
Dibase: duas hidroxilas na fórmula (Ca(OH)2, Ba(OH)2,Fe(OH)2,…).
Tribase: três hidroxilas na fórmula (Fe(OH)3, Bi(OH)3, A£(OH)3,…).
Tetrabase: quatro hidroxilas na fórmula (Pt(OH)4, Pb(OH)4,…).

Quanto à força

De acordo com o grau de ionização (dissociação), as bases são classificadas como: Fortes: hidróxidos dos metais alcalinos (NaOH, LiOH, KOH, …) e dos metais alcalinos terrosos (Ca(OH)2, Ba(OH)2, Mg(OH)2, …), em que a = 100%. Fracas: NH4OH e todas as demais bases, pois a é inferior a 5%. Perceba que a cada etapa é liberada uma hidroxila.

Conheça a seguir as principais bases utilizadas no cotidiano das pessoas.

Hidróxido de sódio (NaOH)

O hidróxido de sódio é uma base bastante utilizada na fabricação de sabões e de produtos de limpeza com ação desengordurante. Além disso, trata-se de uma das bases mais importantes para a indústria quími­ca, pois também é utilizada na pro­dução de papel. Exemplos de produtos de limpeza com ação desengordurante.

Quanto à solubilidade

Solúveis: hidróxidos dos metais alcalinos (NaOH, KOH, …) e NH4OH
Pouco solúveis: hidróxidos dos metais alcalinos terrosos (Ca(OH)2, Ba(OH)2, …)
Insolúveis: demais bases.

Reação de “dissociação iônica das bases”

A dissociação iônica de uma base é uma reação que ocorre quando ela é colocada (dissolvida) em água, liberando, assim, os ânions hidroxila (OH~).

Sendo uma subs­tância extremamente corrosiva ao entrar em contato com or­ganismos vivos, o hidróxido de sódio passou a ser conhe­cido como soda cáus­tica.

No processo de fabricação do papel, atua também o hidróxido de sódio, considerado uma das bases mais importantes para a indústria química. A produção de soda cáustica é feita a partir da eletrólise do sal cloreto de sódio (NaC-0.

Hidróxido de cálcio

O hidróxido de cálcio é um produto muito conhe­cido no comércio, sendo comercializado com os se­guintes nomes: cal apagada, cal extinta e cal hidratada.
A sua aplicação ocorre na construção civil, sendo utilizada na preparação da argamassa, usada para as­sentar tijolos e também na pintura à base de água e de cal (solução aquosa de hidróxido de cálcio).

Hidróxido de amônio (NH4OH)

Devido ao seu odor tóxico e sufocante, o hidróxido de amônio é uma base que requer muito cuidado em seu manuseio. Sendo uma solução aquosa de gás amoníaco, o hidróxido de amônio é bastante emprega­do na fabricação de:

Entre as várias aplicações do hidróxido de cálcio, uma delas en­contra-se na preparação da argamassa usada em construções. Sais de amônio, que são utilizados na produ­ção de fertilizantes nitrogenados; fabricação de ácido nítrico. Os sais representam a terceira função (grupo), que será estudada posteriormente. Por enquanto, iremos nos preocupar apenas em entender como esse tipo de reação ocorre. Para demonstrarmos uma reação de neutralização, dividiremos as reações em dois tipos, ou seja, reação de neutralização total e reação de neutralização parcial.

Reação de neutralização total

Observe o roteiro a seguir.
• 1° passo: escrever a reação indicando os reagentes (lado esquerdo da reação).

• 2° passo: sabendo que a reação produzirá sal e água, escrever do lado direito a fórmula do sal e, em seguida, a fórmula da água. A fórmula do sal será escrita unindo-se o cátion da base ao ânion do ácido. Note que a carga do cátion e do ânion deverão se anular quando se montar a fórmula do sal. Para isso, basta você também aplicar a regra do escorregador. Logo, a reação ficará, por enquanto, representada da seguinte maneira: As reações de neutralização representam o pro­cesso que ocorre quando colocamos um ácido em contato com uma base. Em Química, dizemos que os ácidos e as bases possuem características e propriedades funcionais opostas. Ao reagirem os dois tipos de substância, a reação produzirá uma terceira substância, que é um sal, jun­tamente com água.

• 3° passo: por último, ao escrever a fórmula do sal, deve-se, então, balancear a reação. Balancear uma reação significa acertar os coefici­entes dos reagentes e produtos, ou seja, a reação de­verá possuir a mesma quantidade de átomos em cada um dos lados e a mesma quantidade de cátions H+ e ânions. No caso específico da reação anterior, observe que ela já se encontra balanceada.

Durante as reações ácido-base os íons H+ e OH” unem-se para a formação da molécula de água. Isso significa que a água sempre será uma substância neutra, pois durante a reação o efeito do cátion H+ nos ácidos será anulado pelos ânions OH~ e vice-versa. Por isso, dizemos que quando um ácido neutraliza uma base, são anulados também os efeitos característicos de cada função. As reações de neutralização são praticadas costumeiramente em nosso dia-a-dia. Observe alguns exemplos em que ocorre esse tipo de reação.

O estômago humano contém suco gástrico que é composto também por moléculas de HC^. Quando ocor­rem alterações da quantidade de HC^ no suco gástrico, isso pode ocasionar problemas estomacais como azia ou acidez estomacal. No combate à azia, normalmente é utilizado um medicamento que contenha uma base que não seja muito forte (Mg(OH)2, A^(OH)3) para que ela possa neutralizar o excesso de ácido presente no estômago. As bases mais utilizadas são o hidróxido de magnésio e o hidróxido de alumínio. Ambas formam os medicamentos conhecidos como leite de magnésia e Maalox Plus.

Em acidentes envolvendo derramamento de cargas perigosas, por exemplo, ácido sulfúrico, os bombeiros normalmente pulverizam todo o local atingido com cal hidratada, que é composta por hidróxido de cálcio, anulando, dessa forma, os efeitos nocivos que o ácido causar.