Gás lacrimogêneo e Vinagre


O gás lacrimogêneo, assim como o spray de pimenta, é uma arma química utilizada por policiais durantes protestos e tumultos, com a finalidade de afastar e dispersar os manifestantes. O efeito do gás é sentido imediatamente, assim que o pó entre em contato com os olhos, as mucosas do nariz e da boca. No entanto o gás lacrimogêneo é ainda mais irritante, pois os seus efeitos não são apenas externos, mas também internos, afetando seriamente as veias respiratórias, chegando a atingir os pulmões.gas-lacrimogeneo-e-vinagre

Para quem é atingido por uma bomba de gás lacrimogêneo, os sintomas mais comuns e evidentes são a tosse contínua, o aumento da secreção, falta de ar, lacrimejamento e irritação das mucosas dos olhos, e até mesmo lesões na pele, como coceira e vermelhidão. Diante disso, quando uma pessoa é atingida por gás lacrimogêneo, o mais indicado é que ela se afaste da grande multidão e procure um lugar com ar puro para respirar melhor e reduzir o tempo de ação dos agentes químicos.

É fundamental que as pessoas que são atingidas por esses gases se afastem e procurem um lugar seguro para se recuperar. No entanto, como esse gás geralmente é usado em manifestações e protestos, ainda há quem queira resistir mesmo depois de ser atingido, se expondo assim a uma contaminação maior e muito mais perigosa.

O que pouca gente sabe é que existem sérios riscos quando se é submetido a uma exposição maior diante do gás lacrimogênio. Para se ter uma ideia, quando a exposição ao gás é curta, é possível ter a perda temporária da visão, que se restabelece normalmente depois de algumas horas. No entanto, depois de uma exposição prolongada os riscos são bem maiores, pois é possível ter uma lesão permanente e até a perda parcial da visão.

Mesmo diante desses riscos o número de manifestantes nos protestos é cada vez maior. Nos últimos tempos, devido a greves do transporte público e as condições irregulares da presidência, os protestos têm acontecido com maior frequência, e por isso o número de pessoas contaminadas pelo gás lacrimogêneo é maior.

E é justamente aí que surge uma lenda, que tem encorajado diversos manifestantes a se exporem ainda mais nos protestos. Nas manifestações dos últimos tempos um comportamento tem chamado bastante a atenção é o fato dos manifestantes aparecerem com lenços encharcados de vinagre, cobrindo a região do nariz e da boca. Além disso, alguns dos protestantes também molham as próprias roupas com vinagre. Esse comportamento é resultado de uma lenda de que o vinagre é capaz de neutralizar os efeitos do gás lacrimogêneo, ainda mais depois dos policiais prenderem as pessoas que tinham os panos com vinagre como proteção.

No entanto, tudo isso não passa apenas de uma lenda, pois o vinagre não é capaz de neutralizar e nem reduzir os efeitos causados pelas bombas de gás lacrimogêneo, mas pelo contrário, é capaz de acentuar ainda mais as intoxicações. Isso porque, de acordo com os pesquisadores, o vinagre nada mais é do que ácido acético, ou seja, também vai causar irritação, tornando a situação ainda mais grave.

Gás Lacrimogêneo X Vinagre

Para entender melhor porque tudo isso não passa de uma lenda, conheça as composições de cada um desses elementos. O gás lacrimogêneo é pertencente ao grupo dos haletos orgânicos, ou seja, em sua composição, algum halogênio é ligado a uma cadeia de carbono.

Dentre as substâncias mais utilizadas, a α-cloroacetofenona é a principal que atua como gás lacrimogêneo. Além desta, a cloropropanona e o cianeto de bromobenzila também são bastante utilizados pela polícia como gás lacrimogênio, que como o próprio nome diz, está associado à lágrima, ou seja, o gás é capaz de provocar a vontade involuntária de chorar, por agredir as mucosas dos olhos. Além disso, o gás lacrimogênio também causa falta de ar, e em alguns casos, vômitos frequentes. Para as pessoas que já possuem problemas respiratórios, o gás lacrimogêneo é bem mais grave, podendo causar até a morte.

Enquanto isso, o vinagre contém cerca de 4% de ácido acético, o qual pertence ao grupo dos ácidos carboxílicos, ou seja, não tem nenhuma relação com o gás lacrimogênio.

Neutralização?

O que acontece é que quando as pessoas em protestos inalam o vinagre sentem uma pequena sensação de alívio. No entanto essa sensação é apenas momentânea, pois o vinagre não é capaz de neutralizar o efeito do gás lacrimogêneo, mas pelo contrário, como se trata de um ácido, é capaz de reagir e intensificar os efeitos.

Dessa forma, a única maneira adequada de se proteger contra o gás lacrimogênio é através de máscaras respiratórias com carvão aditivado e óculos de proteção que são fechados nas laterais, pois impedem o contato do gás com a boca e com os olhos. No entanto, como bem se sabe, esses aparelhos não estão ao alcance da população, pois são utilizados apenas pelos policiais durante os eventos de manifestação.