Metais alcalino-terrosos


A tabela periódica é composta por vários elementos que são divididos conforme suas características. Sendo assim, aqueles que são semelhantes fazem parte da mesma família. Dividida em metais, não-metais e semimetais, no total são 8 famílias principais que são mais estudadas nas aulas de química, compondo os grupos 1A a 8A e chamadas de:

Metais alcalino-terrosos

  • 1A: Metais alcalinos
  • 2A: Metais alcalinos terrosos
  • 3A: Família do Boro
  • 4A: Família do Carbono
  • 5A: Família do Nitrogênio
  • 6A: Calcogênios
  • 7A: Halogênios
  • 8A: Gases nobres

Neste resumo, vamos entender um pouco mais sobre a família 2A, composta pelos metais alcalinos terrosos.

Características dos metais alcalinos terrosos

Os metais alcalinos terrosos são assim chamados pois anteriormente seus óxidos eram chamados de terra, o que resultou no termo alcalino terroso. Além disso são comumente encontrados nos mais variados minerais do planeta e tendem a formar substâncias de básicas. Sua última camada de elétrons termina com a configuração ns² e os elementos possuem características básicas.

Possuem baixa densidade, não reagem tão rapidamente com a água, são sólidos em temperatura ambiente, possuem raio atômico menor do que os metais alcalinos, seu ponto de fusão e ebulição é mais alto que os da família 1A e tem tendência a perder os dois elétrons presentes em sua última camada.

Metais alcalinos-terrosos são muito comuns nas reações químicas e quando reagem com a água tendem a formar hidróxidos com características altamente básicas. São encontrados apenas em conjunto com outros átomos e nunca em sua forma pura.

Os elementos que fazem parte dessa família são: Berílio (Be), Magnésio (Mg), Cálcio (Ca), Estrôncio (Sr), Bário (Ba) e Rádio (Ra). Para ajudar a lembrar quem faz parte da família 2A, é comum que sejam ensinadas algumas frases práticas que facilitam a memorização como “Bela Margarida Casou-se com o Senhor Barão Raivoso”.

Reatividade e uso dos metais alcalinos-terrosos

Os elementos que fazem parte da família dos metais alcalinos-terrosos são altamente reativos e tendem a formar óxidos, sais e bases em grande quantidade. As substâncias formadas por essas reações fazem parte de nosso dia a dia e podem ser encontradas com frequência.

Berílio

De coloração cinza, o Berílio é um elemento considerado tóxico sendo seus sais considerados cancerígenos. Apesar disso é muito utilizado e possui grande variedade de aplicações como a liga metálica de cobre com berílio considerada uma liga leve para uso em aeronaves ou o óxido de berílio utilizado quando é preciso alta condutividade térmica.

O elemento é encontrado também em águas marinhas e nas esmeraldas – chamadas também de silicato de alumínio e berílio.

Magnésio

Assim como o berílio, o magnésio conta com o mais alto potencial de redução. O óxido de magnésio é a reação química desse elemento que é mais comumente utilizada, aparecendo em material refratário de fornos, produção de ferro, aço e até mesmo do cimento.

O elemento é altamente inflamável e costuma reagir rapidamente com a liberação de calor, podendo acontecer uma reação ao simples contato com o ar. Vale comentar que o Mg também é importante para o bom funcionamento do corpo humano, sendo um mineral considerado essencial e encontrado na grande maioria das frutas.

Cálcio

O cálcio é importante não apenas em reações de uso industrial como a produção de cal, de cimento e de fertilizantes como também para o bom funcionamento do organismo. O elemento participa da formação de ossos e dentes – e é o que os mantém fortes e saudáveis e também auxilia na coagulação do sangue quando em conjunto com o potássio.

Estrôncio

O estrôncio é um elemento químico radioativo, razão pela qual deve-se ter muito cuidado ao ser manipulado. Na natureza costuma aparecer mais abundantemente na forma de sulfatos e carbonatos, além dos minerais. Sua coloração é prateada.

O uso mais conhecido do estrôncio é nos fogos de artifício, sendo esse elemento da família dos metais alcalinos terrosos um dos responsáveis pela coloração vermelha dos mesmos. Também aparecia nos tubos de raios catódicos das televisões coloridas antigas. Para a produção de alguns medicamentos também é utilizado esse elemento químico.

Bário

Elemento químico altamente tóxico, o Bário possui elevado ponto de fusão e possui coloração prateada. É facilmente oxidável e só é encontrado em conjunto com outros átomos. Dentre os usos do Bário estão os raios-X ou exames de contraste realizados no estômago ou intestino. Também é utilizado na produção de vidros, tintas, fogos de artifício, tijolos, tratamento do câncer e veneno para rato. O nitrato de bário é o responsável pelos fogos de artifício de cor verde enquanto que o carbonato de bário é aquele que aparece nos venenos de rato.

Rádio

De coloração branco-prateada, o rádio também é um elemento químico radioativo e costuma ser encontrado na natureza em conjunto com o urânio. Seu uso mais conhecido é para a produção do radônio, utilizado para o tratamento do câncer.

Agora você já sabe quais são os elementos químicos presentes na família dos metais alcalinos terrosos, como aparecem na natureza e como podem ser utilizados nas reações químicas.