Óxidos Ácidos, Óxidos Básicos e Óxidos Mistos ou Duplos


Óxidos ácidos ou anidridos

São óxidos que reagem com água, formando ácidos.

Nomenclatura

Para dar nomes a um óxido, usaremos regras dis­tintas que poderão ser usadas frequentemente. Normalmente os ácidos são formados por não-metais, pois esses elementos geralmente possuem nox maior do que +3. Sendo assim, podemos dizer que a maioria dos óxidos ácidos são compostos moleculares. Outra característica importante dos óxidos ácidos é que o termo anidrido significa “sem água”, ou seja, os óxidos ácidos podem ser obtidos a partir da desi­dratação (retirada de água) de seus ácidos de origem.

Óxidos Ácidos

Fe2O3 — óxido férrico (Fe+3: iço = maior nox) FeO — óxido ferroso (Fe+2: oso = menor nox)
CuO — óxido cúprico (Cu+2) Cu2O — óxido cuproso (Cu+)
SO3 — óxido sulfúrico (S+6) SO2— óxido sulfuroso (S+4)
N2O5 — óxido nítrico (+5) N2O3 — óxido nitroso (+3)
Indicando o nox dos elementos por meio de alga­rismos romanos
Fe2O3 — óxido de ferro III FeO — óxido de ferro II
CuO — óxido de cobre II Cu2O — óxido de cobre I

Os anidridos possuem caráter ácido devido ao fato de se comportarem como ácido em uma reação com uma base. Logo, podemos prever mais uma propriedade dos anidridos, que afirma: ÓXIDO ÁCIDO + BASE -> SAL + H2O. Usando os prefixos mono, di, tri para indicar o número de átomos de oxigênio e o número de átomos do elemento.

A ação de alguns óxidos, presentes na atmosfera, tem provocado inúmeras discussões entre ambientalistas de todo o mundo, pois existe uma grande preocupação com o controle da emissão de gases poluentes. Entre os muitos gases poluentes encontram-se alguns óxidos dos quais comentaremos os principais efeitos nocivos ao ambiente.

O gás carbônico, que é um gás proveniente da respiração dos seres vivos e importante para o processo de fotossíntese dos vegetais, não é um gás poluente ou tóxico, mas a grande preocupação que existe sobre o CO2 é que a sua concentração tem aumentado, provocando, assim, o chamado efeito estufa.
O desequilíbrio na produção de CO2 tem sido provocado principalmente pela queima de combustíveis e pela destruição das florestas. Não havendo plantas que absorvam o excesso de CO2, ele acaba se acumulando na atmosfera.

Normalmente as radiações infravermelhas do Sol, ao alcançarem a superfície terrestre, voltam para a camada superior da atmosfera (alta atmosfera). O gás carbônico aumenta a absorção dessas radiações provocando um aquecimento (aumento da temperatura) da atmosfera da Terra. É o efeito estufa, quanto mais quente a Terra, maiores os riscos de derretimento das geleiras das regiões polares, que podem provocar inundações em todo o Planeta. Um outro fenômeno que ocorre normalmente, devido à presença do gás carbônico e de outros óxidos, na atmosfera, é a chamada chuva ácida. A água da chuva entra em contato com o CO2, provocando a formação de ácido carbônico (H2CO3). CO.

A chuva demonstrada pela reação acima é a que normalmente ocorre em ambientes não poluídos, trata-se de uma chuva que não causa problemas ambientais. Logo, pode-se concluir que toda chuva é ácida. Em ambientes poluídos, devido à presença de outros óxidos, como por exemplo SO2 e NO2, a chuva provoca sérios problemas ambientais, pois a água, ao entrar em contato com esses gases, produz ácido sulfúrico e ácido nítrico, conforme pode ser observado nas reações a seguir.

Óxidos básicos

São óxidos que reagem com água, produzindo uma base. Exemplo: CaO   +   H2O    ->    Ca(OH)2. Os óxidos básicos são geralmente formados por elementos que possuem nox +1, +2 e +3, ou seja, por metais. Exemplos: Na, CaO, Fe2O3, FeO, MgO. De forma contrária aos anidridos, os óxidos bási­cos reagem com ácidos, produzindo sal e água. Por isso, pode-se concluir que um óxido básico se com­porta como uma base numa reação com ácido.

Óxidos anfóteros

São óxidos que apresentam duplo comporta­mento frente a uma reação com ácido ou base, ou seja, podem ser considerados ácidos quando rea­gem com uma base forte, ou podem ser considera­dos básicos quando reagem com um ácido forte.
Exemplos:

ZnO   +   2HCt       ->    ZnCt2    +   H2O
comportamento básico
ZnO   +   2NaOH    ->    Na2ZnO2   + H2O
comportamento ácido

Óxidos duplos ou mistos

São óxidos que resultam da combinação de dois outros óxidos de um mesmo elemento. Note que o ferro forma dois óxidos FeO. Combinando os dois óxidos acima por meio de uma reação, temos:
Fe2O3 + FeO    ->   Fe3O4

óxido duplo conhecido como magnetita

Exemplos:
Na+      O2~2     Na2O2 – peróxido de sódio
Ca2+     O2~2     CaO2 – peróxido de cálcio
H+        O2~2     H2O2 – peróxido de hidrogênio (água oxigenada)

Como os peróxidos, em sua maioria, são iônicos, pode-se dizer que eles possuem caráter básico. Com isso, já podemos prever algumas de suas reações.
peróxido 4- água   — >  base    +   água oxigenada (H2O2) peróxido + ácido — > sal  + água oxigenada.

Exemplos:
Na2O2   +   2H2O    ->    INaOH   +   H2O2
Na2O2   + 2HCt      ->    2NaC*     +   H2O2

É importante não confundir as fórmulas dos óxidos e dos peróxidos.
Na2O – óxido de sódio Na2O2 – peróxido de sódio
MgO – óxido de magnésio MgO2 – peróxido de magnésio
2PbO   +   PbO2   ->    Pb3O4
óxido duplo conhecido como zarcão