Propriedades Físicas das Aminas


Aprenda tudo a respeito das propriedades físicas das aminas neste artigo, este importante assunto da química. As aminas fazem parte também da biologia e o conhecimento a respeito delas, proporcionou diversas inovações da indústria, como veremos a seguir.

Propriedades Físicas das Aminas

O que são aminas?

Antes de falarmos propriamente a respeito das propriedades físicas das aminas, vamos relembrar o que elas são. Uma amina é, na verdade, uma classificação dada aos compostos químicos orgânicos nitrogenados e que sejam necessariamente derivados do amoníaco. Estes compostos são também o resultado da substituição do hidrogênio, total ou parcialmente, por hidrocarbônicos, geralmente representados na molécula pela letra R.

As aminas possuem características básicas e por isso seguem a teoria de Lewis. Isto é, o nitrogênio da molécula tem a tendência de ceder um par de elétrons. Ou seja, uma amina possui um par de elétrons isolado e pode doá-lo para um ácido, ainda de acordo com a lei de Lewis e estabelecer a chamada ligação covalente.

Esta característica é muito mais forte nas aminas do que em outros compostos como, por exemplo, os álcoois, ésteres e éteres. Isso é possível porque neles, o nitrogênio não é tão eletronegativo quando o oxigênio e por isso tendem a ceder seus pares de elétrons disponíveis com muito mais facilidade.

Mas nem todas as minas são iguais e, portanto possuem características diferentes. Elas são classificadas de acordo com sua basicidade. Podem ser consideradas primárias, secundárias ou terciárias e esta condição é resultado da quantidade de grupos orgânicos que estejam ligados ao nitrogênio.

As aminas são também classificadas como Alifáticas, que é quando um dos átomos de amônia é substituído por Alquil, e aromáticas, quando o seu átomo de nitrogênio se conecta a um anel aromático.

Como exemplos de aminas alifáticas, podemos citar a etanolamina e a metilamina e como aromáticas, as anilinas.

Na verdade, o grau de basicidade das aminas é sempre ordenado de forma decrescente, representado da seguinte maneira:

  • Aminas secundárias
  • Aminas primárias
  • Aminas terciárias
  • Aminas aromáticas primárias
  • Aminas aromáticas secundárias
  • Aminas aromáticas terciárias

As aminas estão presentes naturalmente no organismo de diversos seres vivos. Os aminoácidos, por exemplo, tão importantes, são formados entre outras coisas, por um grupo de aminas e os alcaloides complexos que fazem parte da constituição das plantas, também possuem grupos de amina, como a nicotina e a morfina. Elas também em diversos tipos de compostos químicos utilizados pela indústria em geral, no mundo todo.

Conheça as propriedades físicas das aminas

Agora que você já compreendeu o que são aminas e quais são suas características principais, podemos finalmente nos aprofundar a respeito de suas propriedades físicas. É importante salientar que é a presença de elétrons livres que é a responsável principal por todas as propriedades das aminas, sejam elas químicas ou físicas, como veremos a seguir.

Com relação às propriedades físicas das aminas, podemos dizer que algumas delas são gases, como é o caso da etilamina e a metilamina e algumas delas são líquidas, como por exemplo, a dodecilamina. Há ainda aminas que são sólidas.

Aquelas aminas que são encontradas na forma de gases possuem um cheiro bastante forte e característico, muito aproximado com o da amônia. Por outro lado, aquelas que possuem a amila alquímica maior apresentam um aroma considerado fétido, muito forte e ruim e que para muitas pessoas lembra o cheio de peixe.

As aminas aromáticas, possuem um aroma ainda forte e na maioria das vezes é extremamente tóxico, podendo inclusive levar à morte quando aspiradas ou colocadas em contato com a pele.

Na maioria das vezes, as aminas são incolores, mas em contato com o oxigênio podem também apresentar-se em diferentes cores. A anilina, uma das aminas mais conhecidas, é totalmente incolor, mas quando fica exposta a luz, vai escurecendo.

Assim como sua ordem é decrescente, o ponto de ebulição das aminas segue exatamente o mesmo sentido. Quando são mais baixas, isto é, possuem menos carbono, são mais solúveis em água. Podemos dizer, portanto, que todas as aminas com 5 carbonos, ou menos, são totalmente solúveis em água, enquanto as demais, necessitam de outros tipos de solventes.

Como já dissemos, algumas aminas acabam se formando naturalmente em algumas situações e dentro do organismo de seres vivos. Mas as aminas também podem ser obtidas a partir de alguns preparos químicos, como por exemplo, através da redução de compostos nitrogenados e na alquilação de amônia, também chamada de reação de Hoffmann.

A descoberta das aminas e a sua obtenção é de extrema importância. Entre seus principais usos na indústria, podemos citar a fabricação de medicamentos, na produção e no preparo de diversos tipos de produtos sintéticos e na vulcanização da borracha.

As aminas ainda são utilizadas como tensoativos, ou seja, para mudar a tensão superficial presente em soluções aquosas e até na produção de corantes orgânicos, como é o caso de uma das mais conhecidas das aminas aromáticas, as anilinas.