Radioatividade: Natureza das Emissões e Características


Radioatividade

A radioatividade possui o seu ponto de partida de um núcleo instável e com uma maior intensidade energética presa em seu interior. Como esse ponto de energia é muito intenso, o núcleo pode ocasionar de forma espontânea a emissão de partículas ou radiação. Esse processo faz com que, conforme vai acontecendo a liberação dessas partículas ou da radioatividade, se permita a formação de um núcleo estável.

Partículas radioativas e suas características

Dentre as partículas provenientes da liberação da energia contida no núcleo, temos as partículas beta e alfa e a onda eletromagnética chamada de gama. Dentre suas características, temos:

Alfa: é uma partícula que pode ser considerada um núcleo de hélio com massa 4 e carga 2, o que torna essa partícula mais pesada e carregada positivamente.

Beta: A partícula beta não possui massa e sua carga é negativa (-1) e pode ser considerada um elétron.

Gama: A radiação do tipo gama não é uma partícula, ela é uma onda eletromagnética que possui alta frequência. Sua característica consiste em não possuir massa e nem carga e por esse motivo ela é uma onda leve muito rápida.

Obviamente, essas não são as únicas partículas que podemos observar, temos ainda o Neutron(N) com massa 1 mas nenhuma carga , o Próton (p) com massa 1 e carga +1 e o Positron não possui massa (semelhante ao beta) mas sua carga é positiva sendo +1.

A capacidade de penetração das partículas radioativas no nosso organismo são diferentes em cada uma das citadas acima. A partícula alfa possui um alcance até os tecidos epiteliais. Já as partículas Betas possuem um alcance que chega aos músculos e a radioatividade Gama chega rapidamente aos órgãos no nosso organismo.

A radioatividade prejudica o sistema de defesas do corpo. Conheça suas características e entenda como suas ondas eletromagnéticas podem ser prejudiciais ao nosso organismo.