Relações de Massa: Massa Atômica, Massa Molecular e Volume Molar


Relações de Massa

Massa atômica

A determinação da massa de um átomo é essencial para que se possa realizar uma série de cálculos químicos e trabalhos com diversas substâncias. Para isso, é necessário que seja feito um cálculo para que possa ser conhecida a unidade de massa atômica (u).

Para que esta unidade de massa atômica possa ser determinada, foi estabelecido um padrão com o carbono, o elemento mais estável da tabela periódica, o qual se divide em 12 partes e possui uma massa de valor equivalente a -ry do C12, sendo esta a unidade de referência da unidade de massa atômica.

Massa molecular

A determinação da massa molecular acontece de maneira que possa ser observada e encontrada a quantidade de vezes que a massa de uma molécula é maior em relação ao ry do C12. Para isso, é importante lembrar que as moléculas são grupamentos atômicos que apresentam estabilidade.

Assim, a massa molecular de uma determinada molécula é representada pela soma de todas as massas atômicas dos átomos componentes desta molécula. Isto permite que as moléculas sejam melhor trabalhadas em trabalhos químicos, de forma que diferentes substâncias possam ser manuseadas e transformadas durante experimentos químicos.

Volume molar

O volume molar é o dado que indica qual o volume que é ocupado por um mol de moléculas de uma determinada substância que se apresenta no estado gasoso.

Para que este dado seja conhecido sem nenhuma alteração, de forma que possa ser determinado seu volume molar real, deve ser medido em condições que mantenham sua temperatura e pressão em estados normais, sem qualquer tipo de alteração que possa influenciar no resultado final do volume molar.

Assim como a massa atômica e a massa molar, o volume molar também é muito importante para que trabalhos químicos possam ser realizados com diferentes tipos de substâncias e materiais químicos.