Resumo sobre o esporte Handebol


O handebol é uma modalidade esportiva coletiva onde os jogadores devem marcar gols utilizando as mãos. Para isso, devem arremessar a bola rumo à baliza sem pisar na área do goleiro, o que valida o gol. A história e as regras deste esporte olímpico que é um dos desportos coletivos mais praticados no mundo você conhecerá neste resumo sobre handebol.

Resumo sobre o esporte Handebol

História do esporte

A criação do handebol é atribuída ao professor de educação física Karl Schelenz, da Escola Normal de Educação Física de Berlim. Schlenz teria inventado o esporte em 1919, que no começo era praticado quase que exclusivamente por mulheres em uma área de jogo de aproximadamente 40 m de comprimento por 20 m de largura, enquanto as traves medem 3 m de largura e 2 m de altura.

Posteriormente, uma nova versão do esporte passou a ser praticada em toda a Europa principalmente por homens, em que duas equipes de onze jogadores cada disputavam a partida em um campo cujas medidas de área e da baliza de gol eram semelhantes ao do futebol.

Esta primeira versão que se popularizou do handebol teve sua primeira federação criada em 1927, a Federação Internacional de Handebol Amador (FIHA). A modalidade acabou perdendo espaço para o handebol indoor com sete jogadores, que acabou por se tornar a versão oficial do esporte até os dias de hoje, cujo órgão federativo é a Federação Internacional de Handebol (FIH), fundada em 1946. A Federação Paulista de Handebol é datada de 1940.

A primeira versão do handebol, ainda em campo de gramado, foi praticada nos Jogos Olímpicos de Berlim, em 1936. A versão indoor contemporânea estreou nas Olimpíadas de Munique, em 1972, apenas para homens. Na edição seguinte dos jogos, em Montreal, o esporte teve sua primeira edição para ambos os sexos, e é assim até os dias de hoje.

As regras do handebol

No handebol, a quadra mede 40 m por 20 m. A bola, que pode ser feita de couro ou de material sintético, para jogadores homens adultos, terá entre 425 g e 475 g, podendo medir entre 58 cm e 60 cm de circunferência. Para o feminino adulto, a bola pesa entre 325 g e 375 g, com circunferência entre 54 cm e 56 cm.

No handebol se pode usar o corpo todo, cabeça, tronco, mãos, braços e joelhos (exceto os pés) para manejar a bola. São permitidas ações de lançamento, domínio, captura e contenção da bola, que pode ser segura pelo jogador durante no máximo 3 segundos, mesmo em contato com o solo.

Quando não se dribla, são possíveis dois passos e então é necessária uma ação – finalização ou passe. Quando se está driblando, não há limite de passos contanto que o jogador não segure a bola em suas mãos por mais de três segundos.

Para se tomar a bola do adversário, é permitido tirar a bola de suas mãos com a mão aberta e até mesmo obstruir seu caminho utilizando o corpo. No entanto, é proibido arrancar a bola de suas mãos ou ainda tirar a bola de si utilizando socos na bola que está em domínio do jogador adversário.

Quando a bola ultrapassar os limites da linha lateral, é reposta em seu ponto de saída pela equipe oposta à que foi responsável pela bola ter deixado as linhas da quadra. Quando a bola sai da quadra pelos fundos, independentemente de quem tenha tocado nela por último, a reposição fica a cargo do goleiro, diferindo do futsal e do futebol, por exemplo, que possuem escanteios.

O jogo acontece em dois períodos de 30 minutos, intercalados por um intervalo de 10 minutos. O número de substituições não possui limites, mas deve acontecer no período de cada tempo que é destinado para isso. São 4’45’’ para realizar substituições em cada metade da partida.

Há um sistema de punições para auxiliar na disciplina da partida. A punição mais branda é o cartão amarelo, utilizado para acalmar jogadores que irritem a arbitragem ou que façam provocações como jogar a bola para longe ou outras. A reincidência no cartão amarelo ou uma falta violenta leva à suspensão de dois minutos. Neste tempo, a equipe fica com um jogador a menos.

Caso haja uma agressão, o jogador é expulso e não pode mais jogar na partida, nem permanecer nos vestiários. A equipe fica durante dois minutos com um jogador a menos, e depois pode substituir o expulso por outro atleta. Normalmente, ficar desfalcado em um atleta ao longo de dois minutos incorre em severa pressão por parte da equipe adversária, pois os esquemas táticos do handebol se apoiam muito sobre cada um dos jogadores da equipe.

No handebol jogam seis atletas nas posições de linha, mas o goleiro. Os esquemas táticos podem variar entre quantos jogadores se posicionam ofensivamente e quantos defensivamente. As táticas podem ser 6-0, 5-1, 4-2 e nas equipes mais ousadas, até mesmo 3-3 ou 3-2-1, quando se colocam dois intermediários entre defesa e ataque.